Wellington mostra situação de abandono de avenida que dá acesso ao Socorrão II
Política

Wellington mostra situação de abandono de avenida que dá acesso ao Socorrão II

Parlamentar solicitou ao governo estadual que inclua o trecho no Programa Mais Asfalto

Um vídeo postado nas redes sociais pelo deputado estadual Wellington do Curso (PPS) mostrou a situação de descaso em que se encontrada a Avenida Tancredo Neves, que dá acesso ao Hospital Municipal de Urgência Emergência Dr. Clementino Moura, o Socorrão II, e a vários bairros das cidades de São Luís e São José de Ribamar. Toda a extensão da avenida está com o fluxo comprometido, principalmente na área mais próxima à MA-201, na estrada de Ribamar. Nessa parte da avenida os buracos se transformaram em crateras e tornaram a via praticamente intrafegável.



Deputado Wellington solicita recuperação de avenidas que dão acesso ao Socorrão II

Na tarde desta sexta-feira (6), o deputado estadual Wellington do Curso (PPS) realizou visita "in loco" à Avenida Tancredo Neves, que dá acesso ao Socorrão II e a vários bairros das cidades de São Luís e São José de Ribamar. A visita do parlamentar foi motivada por inúmeras denúncias de moradores e pessoas que, segundo ele, diariamente, convivem com o abandono de trechos da via que, mesmo com fluxo intenso, permanece sem pavimentação.

Durante a visita, Wellington constatou a precariedade dos 600m iniciais da Avenida Tancredo Neves (saindo da MA-201 em direção ao Socorrão II) e evidenciou a realidade dos fatos que o fez apresentar proposição na Assembleia Legislativa, na última quinta-feira (5), solicitando que o Governo do Estado incluísse a área no Programa Mais Asfalto, a fim de providenciar a pavimentação e atenuar os transtornos que os cidadãos enfrentam.

"A Avenida Tancredo Neves, em um trecho de aproximadamente 600m, que liga a MA-201 (Estrada de Ribamar) ao Hospital Dr. Clementino Moura (Socorrão II) está em uma situação intrafegável. A população que sofre com o abandono do Poder Público não sabe mais a quem recorrer. Uns afirmam que quem deveria realizar a obra seria a Prefeitura de São José de Ribamar, outros dizem ser a de São Luís, mas irresponsavelmente nenhuma das duas prefeituras se responsabilizam pelo trecho totalmente esburacado. A abstinência de responsabilidade deve-se ao fato de a Avenida estar situada no limite entre os dois municípios. Como se os buracos não fossem suficientes, a população ainda se depara com uma enorme quantidade de lixo, deixando o local ainda mais impróprio e com a presença constante de muitos urubus. Por saber de tal realidade, apresentamos proposição na Assembleia Legislativa solicitando a intervenção do Governo do Estado, a fim de que inclua o trecho, de aproximadamente 600m, no Programa Mais Asfalto, garantindo assim o cumprimento pleno daquilo que é assegurado constitucionalmente a todo cidadão: o direito de ir e vir", ressaltou o deputado Wellington.

Posted by Wellington do Curso on Sábado, 7 de novembro de 2015

O parlamentar realizou a visita in loco na tarde desta sexta-feira 6, após denúncias de moradores e pessoas que, segundo ele, diariamente, convivem com o abandono da via que, mesmo com fluxo intenso, permanece sem pavimentação.

Durante a visita, Wellington do Curso constatou a precariedade em cerca de 600 metros iniciais da Avenida Tancredo Neves, motivo que o levou a apresentar proposição da Assembleia Legislativa solicitando que o governo estadual inclua a área no Programa Mais Asfalto, a fim de providenciar a pavimentação do local e atenuar os transtornos que os cidadãos enfrentam.

— A Avenida Tancredo Neves, em um trecho de aproximadamente 600 metros, que liga a MA-201 ao Hospital Dr. Clementino Moura está em uma situação intrafegável. A população que sofre com o abandono do poder público não sabe mais a quem recorrer. Uns afirmam que quem deveria realizar a obra seria a Prefeitura de São José de Ribamar, outros dizem ser a de São Luís, mas irresponsavelmente nenhuma das duas prefeituras se responsabilizam pelo trecho totalmente esburacado. A abstinência de responsabilidade deve-se ao fato de a avenida estar situada no limite entre os dois municípios. Como se os buracos não fossem suficientes, a população ainda se depara com uma enorme quantidade de lixo, deixando o local ainda mais impróprio e com a presença constante de muitos urubus. Por saber de tal realidade, apresentamos proposição na Assembleia Legislativa solicitando a intervenção do Governo do Estado, a fim de que inclua o trecho, de aproximadamente 600 metros, no Programa Mais Asfalto, garantindo assim o cumprimento pleno daquilo que é assegurado constitucionalmente a todo cidadão: o direito de ir e vir — ressaltou o deputado.



Comentários 5

  1. Liliane

    Esse trecho aí é de responsabilidade daquele prefeitinho meia boca e incompetente de Ribamar.

  2. Ana

    A prefeitura de São Luís já fez várias obras onde era Ribamar. Gil Cutrim fica só se aproveitando disso e nada faz! Tá com o nome sujo, devia pelo menos fazer essa graça para população e limpar um poico da barra dele.

  3. Pingback: Atual7

  4. Pingback: Avenida que dá acesso ao Socorrão II será recuperada após cobrança de Wellington. Parlamentar fez vídeo-denúncia na última sexta-feira 6, mostrando que a avenida está praticamente intrafegável | Blog do Varão

  5. Pingback: Atual7

Comente esta reportagem