PM do MA impede fixação de faixas pró-democracia e contra Bolsonaro
Cotidiano

PM do MA impede fixação de faixas pró-democracia e contra Bolsonaro

Abordagem dos policiais foi divulgada por Cricielle Muniz, pré-candidata do PT à Prefeitura de São Luís

A Polícia Militar do Maranhão impediu que manifestantes fixassem faixas pró-democracia e contra o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), em pontos públicos de São Luís. As que já haviam sido colocadas, tiveram de ser retiradas.

A abordagem ocorreu na madrugada dessa quinta-feira 4, segundo a pré-candidata do PT à Prefeitura de São Luís, Cricielle Muniz, uma das participantes do ato. Ela diz que foi coagida pelos policiais.

“Fizemos nosso ato pela democracia, colocando as nossas faixas, e a polícia simplesmente retirou as nossas faixas. Estamos nos manifestando pela democracia e contra esse governo genocida, que tira a vida da população negra, sobretudo das pessoas mais vulneráveis, que passam por um momento muito delicado com a pandemia do coronavírus”, destacou, em vídeo postado no Twitter.

Ainda na rede social, Cricielle sugeriu que PM do Maranhão estaria alinhada ao projeto de poder de Bolsonaro.

“Não aceitaremos esse tipo censura! Não seremos silenciados/as! Não somos criminosos, apenas fomos defender a nossa democracia que está sendo ataca diariamente por esse governo genocida. A polícia bolsonarista não nos intimidará!”, publicou.



Comentários 3

  1. Joao Jr

    Mas o IPhone tá ali.

    A PM é comandada pelos aliados dela (PCdoB), mas como não possuem argumentos, tudo agora é a culpa de Bolsonaro.

    Trabalhar que é bom. Deve ser alguma encostada em alguma secretaria de governo, pois o que esses PTistas gostam é de uma boquinha fixa.

Comente esta reportagem