Caso de atendimento a bebê negado por Flávio Dino vai parar no Senado Federal
Política

Caso de atendimento a bebê negado por Flávio Dino vai parar no Senado Federal

Pais de recém-nascido tiveram de brigar contra o Estado na Justiça para garantir que o comunista pagasse o tratamento do filho em um hospital privado de São Paulo

Enquanto o governador Flávio Dino, do PCdoB, brinca de cuidar da saúde das crianças maranhenses em sua página pessoal no Facebook, o caso do recém-nascido Luis Eduardo Carvalho Souza Filho, o "Dudu", que dependeu de uma decisão da Justiça para que o Governo do Maranhão pagasse por seu tratamento especializado em um hospital privado de São Paulo, foi parar no Senado Federal.



Caso "Dudu", o recém-nascido que dependeu da Justiça para que o governo Flávio Dino, do PCdoB, pagasse por seu...

Posted by Atual7 on Segunda, 1 de junho de 2015

A nova vergonha nacional protagonizada pelo comunista ocorreu no dia 19 de maio, em audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa sobre a preocupante situação da assistência cirúrgica aos pacientes com doenças cardiovasculares, como é o caso de "Dudu", diagnosticado com Tetralogia de Fallot (T4F), doença caracterizada pela má-formação cardíaca.

Durante a sua intervenção no evento, que pode ser assistida na íntegra no vídeo ao lado, a advogada e mãe Janaína Souto, representante da ONG Associação de Assistência à Criança Cardiopata (AACC) Pequenos Corações, citou como exemplo o ato desumano do governo Dino, ao lembrar que o tratamento de saúde é um direito constitucional e moral, e que o comunista alegou na Justiça, para não pagar a cirurgia do bebê, que o custo do tratamento é alto e que o dinheiro estaria servindo para “financiar riqueza sem justa causa para uma pessoa só".

"Está aqui olha, o Eduardo, do Maranhão. Foi operado lá em São Paulo, por liminar, que está sendo cassada, porque o Maranhão está dizendo: é muito dinheiro! Estamos dando riqueza a uma criança só, sacrificando o restante da saúde!", declarou emocionada.

Em sua fala, ainda emocionada, Janaína Souto cobrou do novo governo do Maranhão a implantação de centros especializados em atendimento cirúrgico a pacientes com doenças cardiovasculares - "Dudu" precisou ir à São Paulo por o estado não lhe oferecer tratamento adequado.

"Ô Maranhão, por que não tem os centros especializados no Estado?", questionou.

Governo cínico e desumano

Desde que o caso ganhou repercussão nacional, o governador Flávio Dino vem mentindo para a população sobre sua tentativa de não pagar o tratamento do recém-nascido. De lá pra cá, o secretário de Saúde do Maranhão, Marcos Pacheco, que é médico, foi obrigado a quebrar o Código de Ética Médica ao desmentir a si próprio, poucas horas depois da exibição de uma reportagem no Bom Dia Brasil.

Não bastasse essa vergonha, coube a tia de "Dudu", Renaura MMota, desmentir Dino e Pacheco publicamente, ao esclarecer que o governo comunista não agiu em tempo hábil, foi omisso, demonstrando negligência e descaso, o que obrigou a família se deslocar para São Paulo de forma completamente independente.

Por último, e não menos vergonhoso, o novo governo do Maranhão tentou passar a população, por meio do próprio Flávio Dino e de seus secretários de Articulação Política e Assuntos Federativos, Márcio Jerry Barroso; de Marketing e Mídias Sociais, Marco Aurélio; e de Comunicação, Robson Paz, que o Bom Dia Brasil, em edição posterior, havia se retratado.

Quem assistiu a nova reportagem, porém, além da decepção, percebeu a que ponto o governo comunista chegou.



Comentários 2

  1. Pingback: Caso de atendimento a bebê negado por Flávio Dino vai parar no Senado

  2. Pingback: Atual7

Comente esta reportagem