Promotoria e Gaeco investigam existência de Orcrim na gestão de Jorge Oliveira
Política

Promotoria e Gaeco investigam existência de Orcrim na gestão de Jorge Oliveira

Prefeito de Duque Bacelar, aliados políticos e parentes do comunista são suspeitos de montar um esquema de favorecimento de empresas em procedimentos licitatórios e extravio de dinheiro público

O Ministério Público do Maranhão instaurou um Procedimento Investigatório Criminal (PIC) para apurar a existência de favorecimento de empresas em procedimentos licitatórios e extravio de dinheiro público, praticados por suposta organização criminosa (Orcrim) instalada na cidade de Duque Bacelar.

Segundo o documento, a suposta Orcrim tem a participação direta do próprio prefeito do município, o empresário Jorge Oliveira (PCdoB), além de aliados políticos e parentes do comunista. O ATUAL7 tentou contato com o prefeito, mas não obteve êxito.

O PIC foi aberto em agosto último, pela promotora de Justiça Aline Silva Albuquerque, respondendo pela Promotoria de Justiça da Comarca de Codó. Por se tratar de investigação de natureza criminal, envolvendo organização criminosa, ela solicitou apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Além de Jorge Oliveira, dentre os arrolados na investigação estão: Érico Lima, representante de uma empresa tida como fantasma; Davi Leda Oliveira e Iarlly Rabelo, respectivamente, sobrinho e a cunhada do prefeito; um homem identificado apenas como Alex, que seria engenheiro civil; e Rildo Machado Aguiar, político da região.

Ainda de acordo com os autos, um dos integrantes da suposta organização criminosa instalada em Duque Bacelar é Fábio Aurélio do Lago e Silva, o“Bochecha”, preso por duas vezes apenas em 2017, por envolvimento em quadrilha de venda de veículos roubados; e um dos poucos envolvidos no assassinato do jornalista e blogueiros Décio Sá que ficou solto, desde 2013, mesmo sendo pronunciado pela Justiça de 1º Grau.



Comentários 2

  1. Judas

    Essa Iearle Rabelo e cunhada do ex prefeito Flavio Furtado.
    O irmão desse Rildo Aguiar e secretário de obras, onde mesmo juntamente com irmão estão fazendo todas as obras do municipio.
    Esse Davi Leda, e filho do Zete ( ex secretario de educação) na gestão do Flavio Furtado. Onde mesmo desviou 800 mil da secretaria e fugiu para São Luis, o seu filho Davi ganhou 5 licitações, està fornecendo merenda escolar,material de expediente,material de consumo e insumos para prefeitura.

Comente esta reportagem