Desembargador mantém determinação para Bolsonaro entregar exames de Covid-19
Política

Desembargador mantém determinação para Bolsonaro entregar exames de Covid-19

Presidente tem alegado questão de privacidade como argumento para a negativa de apresentar o resultado

O desembargador André Nabarrete, do TRF (Tribunal Regional Federal) da 3ª Região, nesta quarta-feira 6, decidiu manter a determinação judicial para que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) apresente o resultado dos seus exames para a detecção da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

“A urgência da tutela é inegável, porque o processo pandêmico se desenrola diariamente, com o aumento de mortos e infectados. A sociedade tem que se certificar que o Sr. Presidente está ou não acometido da doença”, escreveu Nabarrete.

O processo foi movido pelo jornal O Estado de S.Paulo, que pediu à Justiça que Bolsonaro fosse obrigado a apresentar o resultado.

Nabarrete tinha até às 23h59 para dar um parecer a respeito do pedido da AGU (Advocacia-Geral da União) para que o presidente da República não fosse obrigado a divulgar os resultados, podendo ficar limitado a um laudo médico entregue anteriormente —que afirmava que Bolsonaro estava assintomático e havia testado negativo para doença.

Nas redes sociais e à imprensa, em entrevistas em frente ao Palácio do Alvorada, Jair Bolsonaro tem alegado questão de privacidade como argumento para a negativa de apresentar o resultado dos exames.



Comentários 1

Comente esta reportagem