Em meio à votação das emendas impositivas e LOA, Alema dificulta cobertura da imprensa
Política

Em meio à votação das emendas impositivas e LOA, Alema dificulta cobertura da imprensa

Apesar de ter aglomerado durante o período eleitoral, Othelino Neto alega que restrição de acesso objetiva a preservação da saúde dos servidores da Casa

Apesar de haver definido como essenciais as atividades e serviços da imprensa durante o enfrentamento à pandemia da Covid-19, desde meados de novembro, a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Maranhão tem dificultado o acesso de profissionais às dependências da Casa.

Para passar pelo portão de entrada do Palácio Manuel Beckman, sede do Poder Legislativo do Estado, mesmo durante coletivas e com credenciais, os profissionais precisam de autorização direta do parlamentar que estiver organizando o evento. Aos que conseguem tal autorização, precisam ter ainda uma outra, para subir ao andar onde ficam os gabinetes dos parlamentares, e com imposição de limite de acesso apenas ao que conceder a permissão, sendo proibido o deslocamento para outros setores.

A censura permanece em meio à votação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) das emendas impositivas e da LOA (Lei Orçamentária Anual). Ambas estão em discussão interna para irem a voto até a próxima semana, quando os deputados deixarão de participar das sessões devido ao recesso parlamentar, marcado para o próximo dia 22.

Apesar de ter aglomerado durante o período eleitoral, inclusive sem o uso obrigatório de máscara, ao ATUAL7, o presidente da Alema, Othelino Neto (PCdoB), alegou que a restrição de acesso às dependências da Casa tem por finalidade a preservação da saúde dos servidores.

“Como as sessões são transmitidas ao vivo, a imprensa e a sociedade podem e devem continuar acompanhando”, respondeu.

Questionado sobre a medida ditatorial atrapalhar o acompanhamento constitucional da imprensa aos trabalhos da Casa, Othelino rebateu, mesmo reafirmando em seguida a exigência arbitrária de ser permitida a entrada de profissionais na Alema somente após autorização de algum parlamentar.

“Não é censura. São medidas sanitárias necessárias. Os deputados podem dar entrevistas presenciais. Inclusive, pode receber o jornalista no gabinete. Basta que autorize o acesso”, respondeu.

Segundo a Assessoria de Comunicação da Alema, não há previsão para o fim da imposição.



Comente esta reportagem