Prefeitura prepara anúncio de aumento da passagem de ônibus em São Luís
Política

Prefeitura prepara anúncio de aumento da passagem de ônibus em São Luís

Reajuste está previsto para acontecer anualmente, em data definida no contrato de licitação do transporte público

A Prefeitura Municipal de São Luís deu início aos preparativos para o anúncio de aumento da passagem de ônibus na capital. O reajuste está previsto no contrato de licitação do transporte público da cidade, assinado pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), o secretário municipal de Trânsito e Transporte, Canindé Barros, e os representantes dos consórcios vencedores do certame, no ano passado.

Pelo documento, a tarifa do transporte público coletivo poderá sofrer reajuste por ordem do pedetista, em valor ainda a ser calculado, como forma de recompor o equilíbrio econômico-financeiro do sistema. O dia escolhido entre as partes para que isso ocorra está expresso do próprio documento: a cada 12 meses, considerando-se como data base a data de assinatura do contrato — isto é, a cada dia 22 de julho, para a Viação Primor; e dia 1º de setembro para os consórcios Upaon-Açu, Taguatur-Ratrans-Consórcio Central e Via SL.

Embora à primeira vista a data para o aumento aparente estar distante, o anúncio do novo aumento já começou a ser desenhado.

Desde a metade da semana passada, rodoviários e o sindicato dos motoristas, cobradores e fiscais do transporte coletivo de São Luís disseminam em grupos de WhatsApp e redes sociais uma possível paralisação da categoria, sob a alegação de garantia do reajuste salarial, aumento do valor do ticket alimentação, dentre outros itens.

Já conhecido por quem precisa e anda de ônibus, esse tipo de movimentação ocorre sempre que um aumento na passagem está prestes a ocorrer da gestão de Edivaldo. Foi assim em 2013, quando a ida de estudantes às ruas e a intervenção da promotora Lítia Cavalcanti atrapalharam o que seria o primeiro aumento; novamente em 2014, quando a passagem mais cara subiu para R$ 2,40; outra vez em 2015, quando o pedetista aumentou para R$ 2,80 e foi obrigado a baixar R$ 0,20 após nova pressão de estudantes; e também em 2016, em pleno ano eleitoral, quando elevou sem cerimônia a tarifa para R$ 2,90.

No início de 2017, inclusive, essa estratégia da categoria ameaçar e deflagrar greve para justificar o aumento da tarifa só não deu certo porque a prefeitura, após pressão da população e do deputado estadual Wellington do Curso (PP), pediu socorro ao juiz da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, Douglas Martins. Na própria decisão, porém, o magistrado destacou que, somente naquele período, fora do acordado no contrato de licitação do transporte público para haver aumento, é que os consórcios e o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo (SET) não poderiam pedir para Edivaldo reajustar a tarifa dos ônibus. Passado esse período, porém, o prefeito poderia ceder ao que acertou com os empresários e promover a recomposição tarifária dos coletivos.

“(...) reconhecendo a inexigibilidade de qualquer reajuste ou recomposição tarifária antes do período de 12 meses a contar da data base, nos termos do contrato, determino aos réus que se abstenham de utilizarem o reajuste/recomposição da tarifa de transporte coletivo como solução do dissídio coletivo com os trabalhadores”, diz trecho da sentença.

Pelo que foi apurado até agora, como a recomposição tarifária tem de ser de acordo com a fórmula descrita no contrato, e se até lá o diesel não aumentar novamente, o reajuste deve ficar em torno de R$ 3,40.



Comentários 18

  1. Adriano

    Se for p aumentar e os responsáveis por isso tiver a capacidade d fazer cm que os coletivos sejam dignos para os usuários e seguros será bom , agora se é para aumentar e ficar na mesma palhaçada e simplismente trabalho em vão. Por tanto, brincar d casinha não é o mesmo que administrar um cidade, so uma dica.

  2. Pingback: Prefeitura prepara anúncio de aumento da passagem de ônibus em São Luís - Blog da Riquinha

  3. Pingback: Atual7

  4. Solange

    Se isso acontecer o prefeito é mentiroso pois falou com todas as letras em campanha para reileiçao que nao haveria aumento de passagem.

  5. Aldifran

    Adriano e Roberta sabe quando isso via melhorar nunca, para nos que pagamos e precisamos do transporte publico, Mai's esse aumento ja era previsto o prefeito ja tinha assinado antes da eleicao passada
    Voces lembram da musica dele e taca... tai e Tata.tata.tata.tata.tata... Seguram. Agora.

  6. Vivaldo Cordeiro

    Não leram a reportagem?O aumento-mais um na cara do povo-é tão somente para equilibrar as finanças do empresariado da área de transporte.Só isso...

  7. Celso Soares

    O povo tá reclamando de que ?
    Eu pensei que nunca iria pegar um ônibus com aé condici

  8. Celso Soares

    O povo tá reclamando de que ?
    Eu pensei que nunca iria pegar um ônibus com ar condicionado em São Luís e hoje graças ao prefeito dessa cidade eu vou pro serviço no conforto, vocês deveriam rever do que reclamam, tem cidade aí que os ônibus estão caindo os pedaços e nosso transporte é de primeira.
    Nada a reclamar, pode aumentar até pra 5,00$ andar no arcon é tudo.

    1. Rosa de Fátima

      É coerente o aumento? É chique andar no ar condicionado? Eu acho absurdo esse encantamento , p q o ônibus q eu pego é velho e sem ar condicionado e mesmo q tivesse n ia ficar deslumbrada
      A propósito, pelo q soube, as montadoras agora são obrigadas a entregar ônibus com ar condicionado. Se for verdade, ter uns poucos ônibus aqui em São Luís com ar condicionado, n é mérito do prefeito.

  9. Raimundo Nonato

    Só ar_condicionado não resolve. Mais ônibus, pontualidade, segurança, câmera dentro dos ônibus, nas paradas e nos terminais, ruas e avenidas pavimentadas, etc. Isso faz parte!

  10. William

    Edivaldo Holanda Junior, na campanha de 2012, prometeu conter os preços das passagens dos coletivos
    O prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT), candidato à reeleição, repetiu hoje no programa eleitoral a promessa de não aumentar os preços das passagens de coletivos em São Luís.

    Com o mote “ônibus sem aumento e com ar condicionado”, o candidato destacou o transporte público na propaganda de TV.

    Segundo Edivaldo Junior, ele enfrentou as empresas de ônibus, implantou o bilhete único, realizou a licitação e vai manter os preços congelados durante os próximos quatro anos.

    Promessa de congelamento no preço das passagens cheira a demagogia. As empresas de ônibus, controladas por empresários gananciosos, mandam e desmandam no sistema de transporte de São Luís.

    O próprio cenário da economia nacional, registrando altas dos preços dos combustíveis e nos insumos no segmento rodoviário, contraria a promessa do prefeito.

    Na prática, se for reeleito, Edivaldo Junior vai enfrentar a pressão do Sindicato das Empresas de Transporte (SET) e do cenário econômico nacional.

    Depois de tomar posse, em 2013, o prefeito autorizou três reajustes nas tarifas. O mais recente foi de 11,8% em março de 2016. Em 2015 houve aumento de 16%, mas a Prefeitura recuou depois de três dias de protestos e anunciou a redução de R$ 0,20 (vinte centavos) no valor do reajuste das passagens. No ano de 2014 as tarifas subiram 0,30 (trinta centavos).

    Além de aumentar os preços, o prefeito também acabou com a “domingueira”, a meia passagem aos domingos, instituída pelo ex-prefeito João Castelo (PSDB), derrotado por Edivaldo Junior em 2012.

    Fonte: http://edwilsonaraujo.com.br/passagem-de-onibus-edivaldo-junior-promete-quatro-anos-sem-aumento/

  11. Pingback: Atual7

  12. Pingback: Atual7

Comente esta reportagem