Governo pagou R$ 114 mil para saber hábitos de consumo de mídia da população
Política

Governo pagou R$ 114 mil para saber hábitos de consumo de mídia da população

Contrato foi celebrado com a Ideia Inteligência, do Rio. Palácio dos Leões não respondeu sobre questionário aplicado e resultado da pesquisa

O governo Flávio Dino gastou exatos R$ 114.214,45 (cento e quatorze mil duzentos e quatorze reais e quarenta e cinco centavos) na contratação de empresa especializada para levantamento de hábitos de consumo de mídia da população. O contrato, assinado com a então Secretaria de Estado da Comunicação (Secom), foi um dos primeiros a ser firmado pelo Palácio dos Leões, ainda em 2015, início do governo comunista.

A contratada para a execução dos serviços foi a Ideia Inteligência e Pesquisa Ltda, do Rio de Janeiro, que tem como proprietários os sócios Maurício José Serpa Barros de Moura e Fernando Everton Pinheiro de Aquino. Pelo governo, assinou o acordo o adjunto de Comunicação, Robson Paz.

Baixe o edital do processo

De acordo com o edital do processo, a contratação teve por objetivo garantir que o Poder Executivo “mantenha-se permanentemente informado sobre as demandas representativas da sociedade brasileira” e tenha “instrumentos para conhecer a avaliação da sociedade sobre a eficiência de suas ações”. Na Resenha do Contrato, como pode ser observado abaixo, o trecho sobre o objeto da pesquisa ser a respeito dos hábitos de consumo de mídia da população foi curiosamente omitido.

secom-ideia-inteligencia-pesquisa-habito-consumo-midia-populaca-maranhao

O levantamento, segundo o documento, deveria ser feito em 39 cidades das regiões Sul, Oeste, Norte, Leste e Centro Maranhense. Três mil pessoas deveriam ter sido entrevistadas e responder, dentre outras perguntas, o nível de confiança em diversas fontes de notícia (rádio, jornais impressos, revistas, sites, blogs e redes sociais). O Palácio buscou com a pesquisa, ainda, avaliar o peso dos veículos online e o que os seus consumidores fazem do conteúdo veiculado.

Não há, porém, o detalhamento do questionário, que tornaria público quais perguntas foram feitas à população maranhense. Além disso, o governo Flávio Dino nunca divulgou o resultado da pesquisa, tratando o gasto bancado pelos cofres públicos como de propriedade privada. O pagamento já foi todo efetuado, ainda em 2015.

secom-ideia-inteligencia-pesquisa-habito-consumo-midia-populaca-maranhao-2

O ATUAL7 procurou a Secap para detalhar o questionário e o resultado do levantamento contratado, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem. Um pedido foi feito por meio da Lei de Acesso à Informação. Em nota, a Ideia Inteligência respondeu que o contrato com a Secap — embora de pessoa jurídica pública e bancado com dinheiro público — não permite a empresa responder os questionamentos feitos. “Acusamos o recebimento de seus questionamentos, porém estamos contratualmente impossibilitados de respondê-los. Para maiores esclarecimentos, por favor, procure o órgão contratante”, declarou.



Comentários 1

  1. Pingback: Atual7

Comente esta reportagem