Aluísio Mendes denuncia Maranhãozinho por suposta falsificação de documentos
Política

Aluísio Mendes denuncia Maranhãozinho por suposta falsificação de documentos

Caso será analisado pelo MPE. Notícia-crime tem mais de 130 documentos e uma mídia em vídeo

O deputado federal Aluísio Mendes (PODE) deu entrada em notícia-crime no Ministério Público Eleitoral (MPE) do Maranhão visando à instauração de investigação federal contra o deputado estadual e presidente estadual do PR, Josimar Cunha Rodrigues, o Josimar de Maranhãozinho, por suposta falsificação de documentos apresentados à Justiça Eleitoral para registro de candidatura nas eleições de 2014.

Para a abertura de investigação federal foram apresentados mais de 130 documentos e uma mídia em vídeo em que constam vários elementos que necessitam de profunda averiguação. Há, por exemplo, assinaturas - que seriam de Maranhãozinho - que não coincidem com o nome do deputado estadual ou não são iguais a outras a ele atribuídas.

Na denúncia, é questionada ainda a autenticidade de documentos usados pelo presidente estadual do PR para comprovar a escolaridade declarada à Justiça Eleitoral.

Pelo Código Eleitoral, “falsificar, no todo ou em parte, documento particular ou alterar documento particular verdadeiro para fins eleitorais” é crime sujeito a reclusão de até cinco anos e pagamento de três a 10 dias-multa.

Segundo Aluísio Mendes, a denúncia é gravíssima e merece profunda investigação, pois trata de fatos que não podem ser tolerados ou aceitos, principalmente se cometidos por um homem público.

“Por isso pedimos a investigação e aguardamos as providências dos órgãos competentes, assim como temos agido com relação a todas as denúncias que chegam ao nosso gabinete”, ressaltou.



Comentários 1

  1. Pingback: Atual7

Comente esta reportagem