Sâmara Braúna
Advogados prestigiam bate-papo com Sâmara Braúna
Política

Encontro tratou sobre o fortalecimento da Seccional maranhense e o resgate da instituição como referência de credibilidade junto à classe e à sociedade

O diálogo aberto e a transparência nas ideias têm sido marcas constantes nos encontros informais da pré-candidata à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Maranhão, Sâmara Braúna, com advogados e aliados. Na última quinta-feira 7, no Wizard Calhau, dezenas de colegas foram prestigiar a advogada em um bate-papo que tratou sobre o fortalecimento da Seccional maranhense e o resgate da instituição como referência de credibilidade junto à classe e à sociedade.

Um dos primeiros a se manifestar foi o advogado Misael Mendes Júnior, ex-presidente da Comissão de Jovens Advogados. “Ressalto que essa é uma reunião de advogados para advogados. Hoje, temos um cenário desolador, onde infelizmente a OAB se apequenou nas grandes causas sociais e nas pautas do cenário maranhense, pois perdeu seu protagonismo. Nossa sede nem mesmo fachada tem! É o tempo de pensarmos seriamente a OAB Maranhão. Buscar alguém que realmente esteja compromissado com a categoria e disposto a lutar por dias melhores. Por isso não tenho dúvidas de que a Sâmara Braúna é a melhor candidata na disputa pela presidência da Seccional Maranhense”, destacou.

O evento também contou com a presença do presidente da Comissão de Jovens Advogados da OAB do Rio Grande do Sul, Antonio Zanette, que representa ainda o Conselho Nacional de Juventude da Presidência da República. “No RS temos mais de 110 mil advogados inscritos. Fiquei sabendo que aqui são mais de 19 mil, sendo que jovens advogados e advogadas correspondem a 49% dessas inscrições, por isso é tão importante a valorização deles e engajá-los para trabalhar em prol da OAB”, afirmou o dirigente.

Sâmara Braúna iniciou sua fala fazendo uma reflexão junto com os presentes sobre uma gestão inclusiva na Seccional Maranhense que privilegie a participação de todos: jovens advogados, mulheres, negros, deficientes e profissionais da terceira idade. “Gostaria de perguntar aos meus colegas sobre o que representa a OAB para cada um de vocês? Qual a verdadeira finalidade da nossa instituição? Hoje, nossa Ordem está resumida a um clube social, jogos de futebol, festinhas e assistencialismos. Ela deixou de ter as discussões institucionais”, pontuou a pré-candidata.

Sobre essas discussões institucionais, Sâmara Braúna mencionou que, em conversas com advogados mais experientes e ex-presidentes da entidade, os mesmos relataram que a Ordem tem histórico de lutas, resistência e posicionamentos que ajudaram na construção do Estado Democrático de Direito. “Por esta razão, a Ordem não pode se resumir só a um assistencialismo, é preciso lutar pelos direitos e prerrogativas da classe. O que temos atualmente é uma OAB-MA que ainda não entendeu seu papel institucional por falta de articulação e liderança, o que enfraquece a todos nós como classe”, ponderou.

A advogada destacou ainda que mesmo sem cargos de liderança vem mantendo diálogo com representes do Judiciário e com os próprios colegas para construir propostas e ações que auxiliem no fortalecimento da OAB como entidade protagonista junto à sociedade. “É de meu caráter ser agregadora e conciliadora e por isso pretendo trabalhar por uma gestão que una e valorize os advogados”, finalizou a pré-candidata.

Sâmara Braúna fala de fortalecimento da OAB/MA em evento com advogadas
Política

Postulante à Seccional maranhense garante priorizar áreas institucionais e sociais da entidade. Bandeira será a da valorização da advocacia e união da classe

A advogada criminalista e postulante à presidência da Seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Sâmara Braúna, foi bastante aplaudida durante um bate-papo informal com mulheres advogadas, ocasião em que reafirmou compromisso com uma OAB forte, dando prioridades para todas as áreas institucionais e sociais da entidade, tendo sempre como bandeira de luta a valorização da advocacia e união da classe.

Falando sobre implementar uma administração moderna na seccional, ela relatou o porquê de aceitar o desafio e a missão honrosa de disputar uma chapa pela OAB Maranhão. “Além de acreditar que reúno credenciais para isso, exerço a advocacia há 17 anos, e atuo na área criminal há quase 10 anos. Sou de fato uma advogada militante. Conheço as dificuldades e necessidades da profissão. Não tenho plano B. Acredito na advocacia. Por isso, resolvi sair da minha zona de conforto e levar para a Ordem a minha experiência de vida e profissional, com coragem, capacidade, competência e, acima de tudo, com atitude, pois para ser advogado é preciso atitude”, destacou.

Para Sâmara Braúna, as mulheres estão avançando nas conquistas pelos espaços, entretanto, ela percebe que a representatividade da advogada dentro da OAB ainda é insípida! “Foi necessário que as mulheres que hoje estão na OAB se mobilizassem para estabelecer cotas, com participação obrigatória de pelo menos 30% de advogadas nas chapas. Mas o que precisamos mesmo é pleitear mais mulheres de poder na OAB sem que precisemos de cotas”, afirmou a criminalista.

Ela ressaltou que mulheres já ocupam os principais cargos judiciais do país. “Já temos uma presidente no Supremo Tribunal Federal, no Superior Tribunal de Justiça, na Procuradoria Geral da República. Falta mulher à frente da OAB e podemos começar pelas Seccionais. Se temos capacidade e habilidades para tantos ofícios, por que não participamos da vida classista da Ordem ocupando espaço de poder?”, questionou.

Sâmara Braúna também enfatizou que o discurso de pluralismo que defende não é um discurso de exclusão dos homens e, sim o de inclusão das mulheres. “Defendo a equidade de gênero, o andar lado a lado com os homens. Pretendo conclamar os advogados em geral para participarmos mais da política classista da Ordem, pois a OAB trabalha em sistema de colaboração com os poderes (Judiciário, Ministério Público, Administração Públicas, entidades sociais) e o advogado é mais que um defensor da sociedade, é um agente transformador dela”, discursou.

A advogada também destacou a luta que empreenderá por benefícios para o jovem advogado.

Presente ao bate-papo com profissionais do Direito, a advogada Halima Sauáia, falou sobre a anfitriã: “Estou acostumada a ver Sâmara às 7h30 da manhã na porta da sala do juiz, despachando com promotor, com secretário. Quero ver uma mulher assim na direção da OAB. Não uma advogada que tenha 50 estagiários para que não precise sair do gabinete, 15 advogados para não fazer uma audiência, e ter sete assistentes para se preocupar apenas com maquiagem, com salto alto. Uma mulher assim, não me representa, mas a Sâmara Braúna, que sei bem de seu espírito aguerrido, ela sim, me representa”, declarou.

Também participante do evento, a advogada Tiane Serra afirmou que toda mulher tem competência para ocupar qualquer cargo que se proponha. “O trabalho na presidência da OAB é uma tarefa árdua. Você vai sair da sua casa para ajudar um colega advogado e não vai receber nada por isso. Não financeiramente, mas vai receber mais que um retorno financeiro, pois está ajudando sua classe a se fortalecer, o que te faz crescer como pessoa. Acredito muito nas propostas da Dra. Sâmara Braúna”, destacou.