Carlos Bolsonaro
Pré-candidatura de Flávio Dino à Presidência é repercutida por filho de Bolsonaro
Política

Carlos Bolsonaro compartilhou tweet do médico Allan Garcês sobre a participação do governador no Carnaval do Maranhão e aspiração pelo Planalto em 2022

O governador Flávio Dino (PCdoB) conseguiu avançar mais uma casa em seu intento de se firmar nacionalmente no jogo político como contraponto ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), com o objetivo de chegar ao Palácio do Planalto, nas eleições de 2022.

Depois de atrair para o debate a deputada federal e líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), na última terça-feira 5, ele obteve a atenção de um dos filhos do presidente da República, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), apontado como ainda responsável pela atualização das redes sociais do pai.

O responsável pela intermediação favorável ao projeto de Dino foi o médico Allan Garcês, ainda que com o objetivo de criticar o governador.

Pelo Twitter, ele postou uma foto em que o comunista aparece brincando no Carnaval ao lado da esposa Daniela Lima e cercado por foliões, segurando uma foice e um martelo, símbolo que representa a classe trabalhadora, e incorporado à bandeira vermelha da União Soviética e do PCdoB. No tweet, Garcês divulgou que Flávio Dino almeja disputar a Presidência da República no próximo pleito - conforme já confirmado pelo próprio.

“Enquanto milhares morrem de fome na Venezuela, apresento ao Brasil este folião segurando a Foice e o Martelo, símbolo do comunismo. Pasmem, mas ele deseja ser Presidente do Brasil em 2022. Este senhor filiado ao PCdoB é governador do Maranhão. O que acham?”, indagou?

Com o objetivo de ridicularizar Flávio Dino, Carlos Bolsonaro respondeu a pergunta de Allan Garcês, retuitando a publicação que informa sobre a ambição de Dino pelo Planalto.

“Tá precisando dar um gás por fora pra representar verdadeiramente o comunismo, por dentro, conhecemos o perfil do partido”, postou o filho do presidente.

Cada vez mais inserido no jogo presidencial de 2022, pelo menos não literalmente, Dino, claro, curtiu o comentário de Carlos Bolsonaro. Parte considerável dos comentários nas duas postagens no Twitter, inclusive, tem sido favorável à entrada do comunista na próxima disputa presidencial.

Bebianno cai após caso de candidaturas laranjas e embate com filho de Bolsonaro
Política

O general Floriano Peixoto é o novo ministro da Secretaria-Geral da Presidência

O porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, confirmou oficialmente, nesta segunda-feira 18, a exoneração do ministro Gustavo Bebianno, da Secretaria-Geral da Presidência.

Segundo ele, foi uma decisão de “foro intimido” do presidente Jair Bolsonaro (PSL). “O presidente agradece sua dedicação à frente da pasta e deseja sucesso na nova caminhada”, afirmou, sobre Bebianno.

A primeira queda de ministro do governo do capitão reformado do Exército ocorre após a revelação da Folha de S.Paulo sobre um esquema de candidaturas laranjas do PSL.

Pelo mesmo motivo, o agora ex-ministro foi chamado de mentiroso pelo vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho mais velho de Bolsonaro, na última quarta-feira 13, após falar ao jornal O Globo que havia conversado três vezes com o presidente no dia anterior, o que acabou agravando a crise.

O general Floriano Peixoto Vieira Neto assumirá o cargo. Ele será o oitavo militar no primeiro escalão do governo.