Jefferson Taylor
Abandonado pela prefeitura, Parque do Bom Menino é alvo de vandalismo
Maranhão

Sujeira e urina no chão dos banheiros mostram que local não é higienizado há dias. Parte do forro caiu e portas estão quebradas

Construído com o objetivo de promover a inclusão social em homenagem às crianças e aos jovens que não podiam frequentar as quadras esportivas dos clubes da cidade, o Parque do Bom Menino, localizado no Centro de São Luís, se encontra abandonado pelo poder público. De responsabilidade da Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Desportos e Lazer (Semdel), cujo titular é o conhecido Olímpio Araújo, o local sofre com a falta de segurança desde o final de outubro de ano passado, o que facilita a ação de criminosos.

Situação de abandono nos banheiros aponta para descaso da Prefeitura de São Luís com o Parque do Bom Menino
Jefferson Taylor Vandalismo facilitado Situação de abandono nos banheiros aponta para descaso da Prefeitura de São Luís com o Parque do Bom Menino

Imagens e relatos enviados ao Atual7 pelo conselheiro Municipal da Juventude, Jefferson Taylor, de registros feitos nessa quarta-feira 4, mostram bem o perigo que corre quem se arrisca a visitar o parque. Apesar da reforma feita pelo Instituto Municipal de Paisagismo Urbano (Impur), a inoperância da gestão municipal é revelada na situação em que se encontra a área dos banheiros.

Além de parte do forro ter caído, outras partes estarem prestes a também cair, e de portas arrancadas e quebradas, o espaço está todo pichado por vândalos, tanto na área externa como na interna. A sujeira e até uma mancha enorme de urina no chão apontam ainda para o atraso de dias na limpeza e higienização do local.

Embora se suponha, pelas imagens, que a depredação do patrimônio público tenha sido feita pelos próprios frequentadores, a responsabilidade exclusiva por manter a segurança do Parque do Bom Menino é da Prefeitura de São Luís, por meio do Grupamento de Proteção Ambiental (GPA) da Guarda Municipal e de um sistema de videomonitoramento que chegou a ser licitado em 2014, segundo declarações à época do titular da Semdel, o mais conhecido ainda Raimundo Penha - atualmente no comando do Instituto de Previdência e Assistência do Município (IPAM) -, mas que estranhamente nunca foi colocado em prática.

Com a aproximação das eleições e o desejo do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) em concorrer à reeleição, o descaso com o principal espaço de esporte e de lazer de São Luís, localizado no coração da cidade, deve aumentar ainda mais a já estratosférica rejeição do pedetista.

-->