São Luís
Servidores do Socorrão II relatam falta de máscaras N95 em meio à pandemia
Cotidiano

Secretário de Saúde de São Luís nega o problema. Dois servidores do hospital já foram confirmados com Covid-19

Servidores do Hospital de Urgência e Emergência Dr. Clementino Moura, conhecido como Socorrão II, em São Luís, relataram ao ATUAL7 que estão sendo obrigados a reutilizar máscaras N95 vencidas como tentativa de proteção de infecção do novo coronavírus (Covid-19), que já registrou 121 casos positivos apenas na capital, sendo três óbitos.

“Fui pedir uma e não tem. A minha já está vencida, mas continuo usando, com máscara cirúrgica por cima, para não ficar totalmente desprotegida”, disse uma profissional de saúde, sob a condição de ter o nome mantido em sigilo.

Recomendada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e pelo Ministério da Saúde, as máscaras N95 filtram partículas no ar e garantem proteção contra a contaminação que as máscaras cirúrgicas convencionais não dão.

Consultado, o secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, negou o problema e garantiu que não há falta do EPI (Equipamento de Proteção Individual) para os profissionais de saúde que precisam.

“Muito mais desespero que realidade. Não tem falta. Tem protocolo. Não temos que dar para todos. Só para quem vai entubar ou atender em áreas de contato direto com pacientes suspeitos”, disse, ainda na semana passada, quando os primeiros relatos surgiram.

Também na semana passada, segundo revelou o site Folha do Maranhão, a Direção do Socorrão II comunicou aos servidores do hospital municipal que houve a confirmação de dois casos positivos com Covid-19.

Além da falta de máscaras N95, os servidores também relatam que há cerca de um mês não está sendo realizado exame de gasometria arterial, feito pelo sangue para saber a oxigenação e a troca gasosa do paciente. “É absurdo! Os pacientes, principalmente em ventilação mecânica, precisam muito”, lamentou outra profissional de saúde.

Sem anúncio prévio, PM e SMTT fecham acesso à Litorânea para conter coronavírus
Cotidiano

Dados da SES mostram que São Luís vem registrando o maior número de pessoas com Covid-19

Sem qualquer anúncio prévio, a Polícia Militar do Maranhão e a SMTT (Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes) bloquearam o acesso de veículos à Avenida Litorânea para conter a disseminação do novo coronavírus (Covid-10) na cidade.

Conforme imagem divulgada pelo secretário estadual Carlos Lula (Saúde) no Twitter, apenas referente à ação da SMTT, a medida autoritária começou a ser executada desde as primeiras horas da manhã deste domingo 5.

“E as entradas da Litorânea tiveram de amanhecer assim, com acesso proibido. Não teve jeito, teimosia DEMAIS. Fiquem em casa!”, publicou.

Ao ATUAL7, a secretária de Comunicação de São Luís, Conceição Castro, informou tratar-se de uma operação do Governo do Maranhão, com a prefeitura apenas dando auxílio no fechamento das vias.

Devido à falta de anúncio, ainda não há informações de como está sendo feita a identificação de quem mora na localidade, nem sobre eventual bloqueio em outras praias da capital. O ATUAL7 consultou membros da Comunicação do Estado e aguardo retorno.

De acordo com o boletim epidemiológico da SES, atualizado as 19h de ontem 4, São Luís permanece registrando a maioria dos casos positivos para o novo coronavírus no Maranhão, o total de 86. Os dois óbitos por Covid-19 no estado também ocorreram na capital.

Rubens Júnior fecha com Cidadania e amplia bloco de apoio à Prefeitura de São Luís
Política

PP e DC também estão com o pré-candidato a prefeito do PCdoB

O secretário estadual Rubens Pereira Júnior (Cidades e Desenvolvimento Urbano), pré-candidato a prefeito de São Luís do PCdoB, selou aliança com o Cidadania, da senadora Eliziane Gama, e ampliou seu bloco de apoio na disputa pela Prefeitura de São Luís em 2020. O anúncio deve ser feito após a Semana Santa.

O acordo contou com a articulação do marido de Eliziane, o empresário Inácio Melo, que conseguiu vencer a ala do partido que buscava apoio ao pré-candidato do Solidariedade, o juiz federal aposentado Carlos Madeira.

Também já fecharam apoio a Rubens Júnior na corrida pela prefeitura da capital maranhense o PP, do deputado federal André Fufuca, e o DC (antigo PSDC)).

Edivaldo antecipa férias escolares e anuncia kit alimentação para 86 mil estudantes
Cotidiano

Medida visa combater a propagação do novo coronavírus e evitar prejuízos ou a perda de conteúdos do ano-letivo 2020

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), anunciou, ontem 1º, a antecipação das férias na rede pública municipal de ensino, como medida adicional de combate à propagação do novo coronavírus (Covid-19) na capital, e para evitar prejuízos ou a perda de conteúdos do ano-letivo 2020.

As férias começam a valer a partir da próxima segunda-feira 6, com duração de 15 dias, encerrando-se no 20 deste mês. Como o dia 21 é feriado de Tiradentes, havendo possibilidade, as aulas retornam dia 22.

Para garantir que estes estudantes continuem contando com o reforço alimentar garantido pela merenda escolar, serão entregues kits de alimentação a 86 mil estudantes da rede. Cada estudante receberá até dois kits por mês. As cestas serão entregues por alunos, portanto, cada família receberá o número de kits equivalentes ao quantitativo de crianças matriculadas na rede de ensino.

Cada kit terá arroz, feijão, fubá de milho, macarrão, massa de tomate, sal, leite, biscoito e carne moída.

O fornecimento do kit é garantido devido à alteração na Lei Federal Nº 11.947/09, que que permite a utilização das verbas da merenda escolar para fornecer alimentos a rede municipal a alunos em situações de emergência como a pandemia do novo coronavírus.

Edivaldo amplia para 118 o número de salas de vacinação contra H1N1 em São Luís
Cotidiano

Serão utilizados os postos da rede de saúde, escolas e também farmácias e instituições sociais

Em medida para conter aglomeração de pessoas nos postos durante a campanha de vacinação contra a gripe Influenza A (H1N1), o prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) ampliou a quantidade de locais de vacinação. O público-alvo da campanha terá à sua disposição 118 salas distribuídas em 76 postos de vacinação montados em unidades de saúde da rede municipal e estadual, escolas, farmácias e entidades parceiras. Também foram definidas medidas para pessoas com dificuldade de locomoção e em condomínios. A campanha de vacinação começa nesta segunda-feira 23 e neste primeiro momento o público-alvo é idosos, crianças maiores de seis meses e menores de seis anos e profissionais da saúde. O encerramento está previsto para 22 de maio.

Além dos postos de saúde da capital maranhense, a campanha também acontecerá em seis unidades de ensino da cidade já a partir de hoje. A partir da terça-feira 24 mais cinco instituições de ensino também terão locais para a imunização. Também serão montados postos volantes em farmácias que começam a funcionar hoje.

Doze unidades de saúde da rede municipal atenderão em horários extras, incluindo aos sábados, das 7h ao meio-dia. A lista com todos os postos de vacinação bem como das unidades de saúde com atendimento estendido está nos canais oficiais da Prefeitura de São Luís nas redes sociais.

O prefeito Edivaldo destacou que estas medidas são importantes, pois a forma de contágio da H1N1 e do novo coronavírus (Covid-19) são as mesmas. “Tanto a H1N1 quanto o novo coronavírus são transmitidos por meio do contato pessoal, por isso, evitar a aglomeração é fundamental para prevenir ao máximo o surgimento de novos casos das duas doenças. Por isso, estamos tomando às medidas necessárias para garantir a vacinação do público-alvo da campanha contra o H1N1, considerando também que todas as medidas de prevenção ao novo coronavírus sejam tomadas. A campanha segue até maio, por tanto, peço à população que evite superlotar os postos de vacinação nestes primeiros dias”, disse.

Para o secretário Municipal de Saúde de São Luís, Lula Fylho, toda a mobilização e execução de estratégias são necessárias para o controle da Influenza A e H1N1 na capital. “Obedecendo à orientação do Ministério da Saúde e com base em estudo de nossa equipe técnica, realizaremos esta grande mobilização que, sem dúvida, deixará nossa população ainda mais protegida”, enfatizou.

Atendimento em escolas

A Prefeitura ressalta ainda que as unidades de ensino estarão disponibilizadas para a campanha de imunização atenderão das 8h às 17h. A partir de segunda-feira (23), serão ofertadas vacinas nas seguintes unidades de ensino: Escola Comunitária João de Deus (na avenida Tales Neto, no bairro), Centro de Ensino Médio Vila Luizão (na rua do Canavial, 100, Vila Luizão), Colégio Militar (na Rua do Arame, Vila Palmeira), Creche Maria de Jesus Carvalho (na Avenida Camboa), Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA do Centro Histórico), UEB Alberto Pinheiro (no Centro).

Já a partir de amanhã, começarão a ser aplicadas as doses nas seguintes unidades: UEB Felipe Conduru (na avenida Guajajaras, no São Cristóvão), UEB Maria Alice Coutinho (na avenida São Luís Rei de França, Turu), Unidade de Ensino Menino Jesus de Praga (na Rua 2, Quadra 10, Planalto Vinhais II), UEB Rosália Freire (na Avenida dos Portugueses, na Vila Isabel) e UEB Tancredo Neves (na Unidade 201, avenida Este 203, Cidade Operária).

Pontos extras

Além das escolas, também haverá equipes de vacinadores na APAE (no Filipinho), no Hospital Aquiles Lisboa (no Bonfim), na Maternidade de Alta Complexidade (na Cohab), no Materno Infantil (este para atendimento específico a funcionários e acompanhantes) e nas farmácias Pague Menos do Anil e do João Paulo, a partir desta segunda-feira (das 7h às 17h).

Além das unidades de ensino e farmácias, postos de saúde da capital montarão estrutura a partir de hoje, das 7h às 18h, em todos os distritos da cidade (Centro, Itaqui-Bacanga, Coroadinho, Cohab, Bequimão, Tirirical e Vila Esperança).

Para ampliar a estratégia, 10 unidades da rede funcionarão de segunda à sexta, das 7h às 18h, e aos sábados, das 7h ao meio-dia. São estas: PSF do São Francisco, C.S. Vila Bacanga, C.S Genésio Ramos Filho C.S Cohab – Anil, C.S Turu, PSF Dr. Antônio Carlos S. Reis I na Cidade Olímpica I, PSF Fabiciana Moraes no Habitacional Nice Lobão, C. S. São Raimundo, C.S Clodomir Pinheiro Costa e C.S. Vila Nova.

Público-alvo

A primeira fase da campanha, que começa nesta segunda-feira e segue até o próximo mês, é voltada para idosos acima de 60 anos, crianças maiores de seis meses e menores de seis anos e profissionais de saúde. Idosos, nas unidades de saúde e nos postos volantes, terão prioridade no atendimento e, em alguns postos de saúde fixos, salas específicas para atendimento a este público serão montadas.

Foram montadas ainda equipes exclusivas para vacinação de acamados e pessoas com dificuldade de locomoção, que não podem ir aos postos. Para ter acesso ao serviço, basta o usuário entrar em contato previamente pelo telefone (98) 99135-9332 (do setor de Imunização). O horário de atendimento por telefone será das 8h às 11h e das 14h às 16h, de segunda a quinta-feira. E das 8h às 11h nas sextas-feiras. Assim que for marcada a visita da equipe técnica da imunização, o paciente ou responsável legal deve aguardar por até 24 horas.

A prefeitura também disponibilizou canal, via e-mail, para que condomínios façam o agendamento para vacinação. Foram criadas equipes de vacinação que irão a esses locais. Para fazer o agendamento basta enviar e-mail para [email protected].

Prefeitura de São Luís prepara campanha de vacinação contra Influenza/H1N1
Cotidiano

Serão disponibilizadas 68 salas de vacinação em unidades de saúde municipais, estaduais e filantrópicas, espalhadas em diferentes pontos da capital

A Prefeitura de São Luís, por meio da Semus (Secretaria Municipal de Saúde) se prepara para dar início, na segunda-feira 23, à primeira fase da campanha nacional de vacinação contra Influenza, que protege contra três vírus da gripe, incluindo o H1N1.

A primeira fase da campanha se estende até o dia 22 de abril e é destinada a crianças a partir de 6 meses de vida a menores de 6 anos de idade, idosos a partir de 60 anos e todos os profissionais de saúde. As vacinas já estão nos postos e os técnicos e profissionais da rede municipal de saúde receberam treinamento e estão sendo imunizados.

Serão disponibilizadas 68 salas de vacinação distribuídas nas unidades de saúde do município, a exemplo do Centro de Saúde Paulo Ramos (Centro) e do Centro de Saúde do Bairro de Fátima, assim como também nas Unidades Mistas de Saúde e outros postos em bairros da capital.

As 12 unidades de saúde que funcionam com horário estendido —sendo aos sábados de 7h ao meio-dia, e de segunda a sexta das 7h às 18h— também estarão vacinando.

Atualmente estão com atendimento estendido o Centro de Saúde Clodomir Pinheiro Costa (no Anjo da Guarda), Centro de Saúde São Raimundo, Unidade de Saúde da Família do São Francisco, Centro de Saúde Cohab Anil, Unidade Básica de Saúde Cintra (Anil), Centro de Saúde Santa Bárbara, Centro de Saúde Turu, Centro de Saúde Vila Nova, Centro de Saúde Fabiciana Moraes (Habitar Nice Lobão), Centro de Saúde Genésio Ramos Filho (Cohab), Centro de Saúde Dr. Antônio Carlos Sousa Reis (Cidade Olímpica I) e Centro de Saúde Vila Bacanga (em breve).

O Ministério da Saúde entregou inicialmente 85 mil doses da vacina e, até esta sexta-feira 20, serão distribuídos cerca de 54 mil doses para as unidades de saúde. A estimativa é de que a Coordenação de Imunização da Semus receba cerca de 290 mil doses de vacina no decorrer da campanha.

“A vacinação contra gripe irá prevenir a aparição da influenza H1N1, além de combater a H3N2, que é um dos subtipos do vírus influenza A, e a influenza tipo B. Por essa razão, é muito importante que os grupos comparecem às fases da campanha e recebem a vacina”, ressalta a Coordenadora de Imunização da Semus, Charlene Luso.

Público-alvo

Durante a campanha, a meta é vacinar pelo menos, 90% de cada um dos grupos prioritários. Após a primeira fase, será iniciada a segunda, a partir do dia 16 de abril e é destinada a professores, profissionais das forças de segurança e salvamento e doentes crônicos não transmissíveis, comorbidades e outras condições clínicas especiais.

A terceira fase ocorrerá a partir do dia 9 de maio e contemplará adultos de 55 a 59 anos, gestantes, puérperas (mulheres em fase de pós-parto), pessoas privadas de liberdade, funcionários do sistema prisional, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos que estiverem sob medidas socioeducativas.

Atendimento domiciliar

A Prefeitura de São Luís vai realizar, ainda, a vacinação de pessoas consideradas acamadas, ou seja, que tenham visível restrição de locomoção ou impossibilidade de se deslocarem até às unidades de saúde. A imunização será feita por equipes do setor específico da Semus, que irão até as residências ou os imóveis de moradia dos pacientes.

Para ter acesso ao serviço, basta o usuário entrar em contato previamente pelo telefone (98) 99135-9332 (do setor de Imunização). O horário de atendimento por telefone será das 8h às 11h e das 14h às 16h, de segunda a quinta-feira. E das 8h às 11h nas sextas-feiras.

Assim que for marcada a visita da equipe técnica da imunização, o paciente ou responsável legal deve aguardar por até 24 horas. Por ora, as visitas não acontecerão em feriados ou fins de semana. O serviço permanecerá disponível preliminarmente até o fim da campanha, prevista para encerrar, de acordo com o Ministério da Saúde, no dia 22 de maio deste ano.

Por precaução ao coronavírus, Jeisael suspende agenda de pré-campanha em comunidades
Política

Medida foi divulgada nas redes sociais pelo pré-candidato a prefeito de São Luís

O pré-candidato a prefeito de São Luís Jeisael Marx (Rede) decidiu suspender todas as atividades de pré-campanha em comunidades da capital. A medida foi divulgada pelo prefeiturável nas redes sociais, na noite dessa segunda-feira 16, como precaução ao coronavírus (Covid-19).

“Em razão das ações de prevenção contra o coronavírus no Maranhão, estamos suspendendo por 15 dias nossas atividades de reuniões e palestras nas comunidades de São Luís. Pedimos desculpas aos moradores dos diversos bairros que já tinham datas agendadas para nos receber”, publicou.

É o primeiro postulante ao Palácio de La Ravardière a adotar a medida preventiva.

Apesar do Maranhão, até o momento, segundo a SES (Secretaria de Estado da Saúde), não haver registrado caso de teste positivo para coronavírus, de acordo com órgãos nacionais e internacionais de saúde, a orientação é evitar aglomerações.

Com Cricielle Muniz, São Luís pode ter duas mulheres disputando a prefeitura
Política

Bacharela em Direito integra o Diretório Nacional do PT. Detinha, do PL, já confirmou pré-candidatura

Embora ainda majoritariamente composta por homens, a disputa pela prefeitura de São Luís em 2020 pode ter duas mulheres como opção de voto.

Há cerca de uma semana, a bacharela em Direito Cricielle Muniz, membro do Diretório Nacional do PT, colocou o nome à disposição do partido, que decidiu ter candidatura própria na capital.

Feminista, ela concorre internamente pela unção da legenda contra quatro homens: o deputado federal Zé Carlos, o deputado estadual Zé Inácio, o presidente da MOB (Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos) Lawrence Melo e o vereador de São Luís Honorato Fernandes.

Antes na petista, confirmou pré-candidatura a deputada estadual Detinha (PL). Ela foi prefeita de Centro do Guilherme, entre 2009 a 2016.

Os demais pré-candidatos a prefeito de São Luís, todos homens, são: Yglésio Moyses (Pros), Neto Evangelista (DEM), Wellington do Curso (PSDB), Adriano Sarney (PV), Duarte Júnior (Republicanos), Bira do Pindaré (PSB), Eduardo Braide (Podemos), Franklin Douglas (PSOL), Carlos Madeira (SD), Jeisael Marx (Rede) e Rubens Júnior (PCdoB).

Edivaldo anuncia três mudanças no secretariado devido às eleições
Política

Ivaldo Rodrigues, Canindé Barros e Rommeo Amim deixam os cargos para disputar vaga de vereador

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), anunciou nas redes sociais, nessa sexta-feira 6, a mudança no comando de três secretarias municipais.

A saída deles, conforme ressaltou o pedetista, se dá em cumprimento à legislação eleitoral, que exige a desincompatibilização de ocupante de cargo público, até 4 de abril, para disputar as eleições de 2020.

Deixam os cargos Ivaldo Rodrigues (Agricultura, Pesca e Abastecimento), Canindé Barros (Trânsito e Transportes) e Rommeo Amim (Esportes e Lazer).

Os nomes dos substitutos ainda não foram informados por Edivaldo.

PTC, de Holandão, fecha apoio a Duarte Júnior em São Luís
Política

Anúncio oficial será feito no próximo dia 10

O PTC, que tem entre seus filiados o deputado estadual Edivaldo Holanda, o Holandão, pai do prefeito do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), fechou apoio à pré-candidatura de Duarte Júnior (Republicanos) a prefeito de São Luís em 2020.

O anúncio oficial será feito no próximo dia 10, segundo material divulgado pela assessoria de Duarte, em evento no Pátio Jardins.

A princípio, apurou o ATUAL7, apenas o partido, com cerca de 40 pré-candidatos a vereador, está firmando aliança com o pré-candidato a prefeito do Republicanos.

Atualmente, o PTC é presidido no Maranhão pelo ex-deputado estadual Júnior Verde, irmão do deputado federal e presidente estadual do Republicanos, Cléber Verde. Foi pelo partido que Edivaldo Júnior se elegeu pela primeira vez, como vereador, em 2004, e pelo qual se consagrou prefeito da capital na eleição de 2012.

MP aponta falhas e orienta Câmara a devolver Plano Diretor a Edivaldo
Cotidiano

Projeto da prefeitura contém omissões e equívocos no mapa de macrozoneamento ambiental e no aumento do perímetro urbano de São Luís

Em recomendação à Câmara Municipal de São Luís, entregue pessoalmente pelo promotor Luís Fernando Barreto Júnior (Proteção ao Meio Ambiente, Urbanismo e Patrimônio Cultural de São Luís), o Ministério Público do Maranhão apresentou propostas de adequação do projeto de revisão do Plano Diretor da capital ao Estatuto da Cidade e a outras legislações ambientais relacionadas.

A proposição foi entregue ao presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Casa, vereador Pavão Filho (PDT), durante audiência nessa quinta-feira 27, e deve ser integrada ao projeto de lei nº 174/2019, de autoria da Prefeitura de São Luís, sob gestão de Edivaldo Holanda Júnior (PDT) desde 2013.

Na avaliação de Barreto, o projeto de lei contém “omissões técnicas e equívocos legais”, o que poderá resultar na rejeição integral do Plano Diretor ou na judicialização com possível declaração de nulidade. Em virtude disso, recomendou à CMSL que devolva o projeto ao Executivo municipal para a correção das falhas, sobretudo as relacionadas com os mapas de macrozoneamento. Também orientou que seja feito convite para o CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo) do Maranhão acompanhar essa fase do processo legislativo, evitando as inconformidades técnicas detectadas.

De acordo com o MP, um dos problemas encontrados no projeto está no mapa de macrozoneamento ambiental, que reconhece como edificáveis áreas de dunas que foram indevidamente ocupadas e cujas construções encontram-se, em grande parte, judicializadas nos âmbitos da Justiça federal e da estadual. “O reconhecimento de que áreas de dunas foram indevidamente objeto de edificações e que, mesmo assim, seriam agora classificadas como edificáveis esbarra na Súmula nº 613 do Superior Tribunal de Justiça, que veda o fato consumado em matéria ambiental”, diz Fernando Barreto no documento.

Ainda segundo ele, no que se refere ao aumento do perímetro urbano de São Luís inserido no projeto, foi identificada “grave omissão técnica”, de descumprimento de regras de conteúdo mínimo previstas nos artigos 42-A e 42-B do Estatuto da Cidade. O perímetro urbano é o limite que separa a área urbana da área rural no território de um município.

Em relação ao artigo 42-A, o Ministério Público diz que os mapas apresentados pela gestão Edivaldo Júnior não indicam as áreas de risco de inundação e deslizamentos, embora o Estatuto da Cidade determine que os planos diretores contenham obrigatoriamente essa informação, para que sejam evitados riscos de acidentes.

Quanto ao artigo 42-B foi observado que não constam dos mapas os parâmetros mínimos definidos nos incisos II a VI para indicar um novo perímetro urbano. Apenas o inciso I é obedecido pelo projeto. “A expansão legal do perímetro urbano depende de lei específica que contenha essas informações. O projeto apresentado pelo Executivo não as contém e, por se tratar de matéria estritamente técnica com dados cartográficos em escalas bem detalhadas, não é permitida a alteração por emenda parlamentar”, alerta o promotor.

Foi fado o prazo de até 10 dias úteis para que a Câmara Municipal de São Luís se manifeste a respeito do teor da recomendação.

Progressistas e DC fecham apoio a Rubens Júnior em São Luís
Política

Pré-candidato do PCdoB é principal aposta do consórcio do Palácio dos Leões para a capital

O Progressistas (antigo PP) e o DC (antigo PSDC) fecharam apoio à pré-candidatura de Rubens Pereira Júnior (PCdoB) à prefeitura de São Luís. O anúncio deve ser feito nesta sexta-feira 28.

Deputado federal licenciado e secretário de Cidades e Desenvolvimento Urbano do governo Flávio Dino, Rubens Júnior é a principal aposta do consórcio do Palácio dos Leões para a capital.

Com os apoios, o pré-candidato do PCdoB dá os primeiros passos para a montagem da aliança que pode receber ainda o PT e o Cidadania.

Aliado, Yglésio discute com Dino elaboração de plano de governo
Política

Pré-candidato a prefeito de São Luís pelo PROS apresentou ao comunista esboço de propostas e temáticas para o desenvolvimento da capital

O deputado estadual Yglésio Moysés, pré-candidato a prefeito de São Luís pelo PROS, discutiu com o governador Flávio Dino (PCdoB), em reunião no Palácio dos Leões nesta quinta-feria 27, a construção de seu plano de governo.

“Hoje, apresentei ao governador Flávio Dino o nosso plano de governo 2021-2024 em sua versão inicial. O governador será um parceiro nos dois primeiros anos da nossa gestão na Prefeitura de São Luís. Portanto, o diálogo é essencial para construção de um plano sólido e capaz de transformar a realidade dos ludovicenses”, postou Yglésio, nas redes sociais.

“Seguiremos em diálogo com a população, com agentes públicos e políticos, para aperfeiçoar as ideias e construir um modelo de gestão que certamente será vencedor no pleito que se aproxima. Vamos em frente!”, finalizou.

O pré-candidato do PROS é o primeiro, do consórcio de sete pré-candidatos aliados de Dino até o momento anunciados no pleito, a sentar com o governador para pensar em conjunto com o comunista propostas coerentes, integradas e viabilizadas para o desenvolvimento da cidade por meio de políticas públicas factíveis e participativas, e estratégias que propiciem à população da cidade uma qualidade de vida mais adequada e de longo prazo.

Na reunião, entre diversas outras temáticas, a discussão girou principalmente em torno de questões relacionadas à saúde, educação, geração de emprego e renda, meio ambiente e turismo, setor social e mobilidade.

Sem citar nomes, Duarte faz críticas que atingem Rubens Júnior e Neto Evangelista
Política

Alegando estar sendo alvo de ataques, pré-candidato a prefeito de São Luís tem usado redes sociais para publicações contra o filhotismo na política

O deputado estadual e pré-candidato a prefeito de São Luís, Duarte Júnior (Republicanos), desde a semana passada, tem usado as redes sociais para, sem citar nomes, fazer críticas ao chamado filhotismo, política patrimonialista culturalmente instalada no Maranhão, onde filhos e demais parentes herdam mandatos como coisas de família.

Segundo publicou no último dia 21, sob a alegação de que estaria sendo alvo de ataques, “os filhotes do poder estão desesperados”, pois eventual vitória dele nas urnas em outubro “representa o fim desse sistema corrupto e ineficiente”. Quatro dias depois, na terça-feira 25, questionou seus seguidores: “Vocês já observaram como na história da nossa cidade a ampla maioria dos políticos possuem uma linhagem política? Geralmente são filhos, netos, sobrinhos…”, diz a publicação.

Procurado pelo ATUAL7, por e-mail enviado ao seu contato pessoal e de sua assessoria, Duarte Júnior não retornou informando quem seriam os tais “filhotes do poder” e nem quem são os políticos que “possuem uma linhagem política”.

Embora as críticas alcancem o deputado federal Eduardo Braide (Pode), um dos pré-candidatos da oposição e líder de todas pesquisas de intenções de votos, as declarações de Duarte Júnior atingem também, em cheio, pelo menos dois nomes da base de Flávio Dino (PCdoB) na disputa: o deputado federal licenciado e secretário de Cidades e Desenvolvimento Urbano, Rubens Pereira Júnior (PCdoB), e o deputado estadual Neto Evangelista (DEM).

Os três postulantes ao Palácio de La Ravardière chegaram ao poder por força e articulação de seus respectivos genitores.

Braide, no caso, é filho do ex-presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Carlos Braide, que também já o presenteou com a presidência da Caema (Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão) e com o comando da Semop (Secretaria Municipal Extraordinária de Orçamento Participativo) na gestão de João Castelo na capital. Já Rubens Júnior é filho do ex-deputado estadual Rubens Pereira, o Rubão; e Neto Evangelista é filho do também ex-presidente da Alema, João Evangelista, já falecido.

Também procurados, para se posicionarem sobre as críticas ao filhotismo, e se acreditavam que Duarte Júnior se referia de forma velada a eles, Rubens Júnior e Eduardo Braide não retornam o contato. Apenas Neto Evangelista respondeu: “Sugiro perguntar a ele”, disse.

Apesar das fortes críticas feitas nas redes sociais, e de não ter entrado na política por influência do pai biológico, Hildélis Duarte, o pré-candidato a prefeito de São Luís pelo Republicanos possui o pedigree do apadrinhamento, tão tradicional quanto o filhotismo. Atualmente, é afilhado político de quem manda e desmanda no Palácio dos Leões e entorno daquele Poder: o governador Flávio Dino e o vice-governador Carlos Brandão (Republicanos).

Juraci Guimarães quer apuração sobre possível abuso de poder de Duarte Júnior
Política

Também deve ser investigado se houve propaganda eleitoral antecipada. Parlamentar é pré-candidato a prefeito de São Luís

O procurador regional Eleitoral no Maranhão, Juraci Guimarães Júnior, apresentou pedido aos promotores Eleitorais de São Luís para que apurem possível propaganda eleitoral antecipada e abuso de poder político e/ou econômico em benefício do deputado estadual Duarte Júnior pré-candidato a prefeito da capital pelo Republicanos.

“Foram constatadas várias situações de propaganda eleitoral antecipada a merecer uma forte atuação do Ministério Público Eleitoral. A possibilidade do parlamentar divulgar os atos praticados na sua atividade não fazem com que possa utilizar publicidade cara e ostensiva como outdoor, busdoor, inserções de propaganda em televisão, sob pena de divulgação antecipada vedada, gastos eleitorais indevidos e desequilíbrio em face de outros pré-candidatos que não são parlamentares”, afirma o chefe da PRE-MA.

Pela Lei 9.504/97, a chamada Lei das Eleições, a propaganda apenas poderá ocorrer após 15 de agosto, sendo mesmo depois desse período proibida por meio de outdoor e em ônibus de transporte público.

Para além da apuração da propaganda eleitoral proibida, que pode levar ao pagamento de multa pelo deputado, foi apresentado pedido de investigação de possível abuso de poder econômico e político pela quantidade de propaganda, que pode levar a cassação do registro e perda do mandato.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) considera que o abuso de poder econômico ocorre quando determinada candidatura é impulsionada pelos meios econômicos de forma a comprometer a igualdade da disputa eleitoral e a legitimidade do processo.

O Ministério Público Eleitoral já havia expedido, no dia último dia 10 de fevereiro, uma instrução destinada às Promotorias Eleitorais do Maranhão referente ao período eleitoral do ano de 2020, sobre a proibição de meios de publicidade na pré-campanha eleitoral já vedados na campanha eleitoral regular.

Com Detinha, São Luís passa a ter uma mulher disputando a prefeitura
Política

Deputada confirmou pré-candidatura pelo PL. Ela foi prefeita de Centro do Guilherme, entre 2009 a 2016

Os eleitores de São Luís, capital do Maranhão, passaram a ter uma mulher como opção de voto para a prefeitura nas eleições de outubro. Trata-se de Maria Deusdete Lima Cunha Rodrigues, a Detinha (PL), deputada estadual mais votada nas eleições de 2018, e ex-prefeita do município de Centro do Guilherme, entre os anos de 2009 e 2016.

A pré-candidatura, que já vinha sendo discutida nos bastidores, foi confirmada por ela nesta quarta-feira 19, em entrevista à Rádio Mirante AM.

“A gente sabe o tamanho das demandas que existem. Sou ciente da minha responsabilidade e tenho experiência de gestão. O município é maior, os problemas são maiores, mas os recursos são maiores também. Eu fui gestora de um município pequeno, mas conheço de gestão. Eu aprendi numa gestão que a gente nunca faz administração sozinha”, disse, ressaltando que o presidente do PL no estado, deputado federal Josimar de Maranhãozinho, com quem é casada, já vinha conversando com outros postulantes ao Palácio de La Ravardière e com o governador Flávio Dino (PCdoB).

Os demais pré-candidatos já confirmados são todos homens: Yglésio Moyses (Pros), Neto Evangelista (DEM), Adriano Sarney (PV), Duarte Júnior (Republicanos), Bira do Pindaré (PSB), Eduardo Braide (Podemos), Carlos Madeira (SD), Jeisael Marx (Rede) e Rubens Júnior (PCdoB).

Yglésio contrapõe discurso populista sobre reajuste da passagem de ônibus
Política

Até o momento, pré-candidato do Pros tem sido o único postulante à prefeitura de São Luís a apresentar propostas e a não usar de demagogia ao discutir o tema

Pré-candidato a prefeito de São Luís, o deputado estadual Yglésio Moyses (Pros) elevou o debate sobre o reajuste da passagem de ônibus na capital e, sob enfoque propositivo, contrapôs o discurso populista que vem sendo adotado por todos os demais postulantes ao Palácio de La Ravardière.

Em discurso na Assembleia Legislativa, na sessão dessa segunda-feira 17, Yglésio rebateu adversários no pleito por agirem com demagogia tarifária nas redes sociais, ao sugerirem e até prometem o congelamento ou a redução do preço da passagem de ônibus.

“Ao contrário do que foi propaganda por pessoas extremamente irresponsáveis, inclusive cobrando a redução de ICMS que já existe desde 2015, queremos fazer uma discussão séria sobre essa questão”, declarou.

Após análise criteriosa a respeito os problemas da mobilidade urbana da cidade, Yglésio Moyses propôs a criação de um fundo municipal de transporte, a ser financiado pelo ISS (Imposto sobre Serviços) que seria recolhido das empresas de aplicativos como Uber e 99, que operam na cidade sem pagar tributos. Esses recursos, segundo ele, seriam revestidos em melhoria do sistema de transporte público da capital.

O pré-candidato a prefeito pelo Pros lembrou também que, embora não deva haver leniência na cobrança do concessionário pela qualidade do serviço, os demais postulantes ao cargo devem ser transparentes e parar de esconder do eleitor que, se o reajuste da tarifa não corresponder às cláusulas de equilíbrio econômico-financeiro do contrato de concessão pública, haverá impacto no subsídio dos cofres públicos e, consequentemente, essa conta será repassada para a população em geral, inclusive para quem não utiliza o transporte coletivo de passageiros. Também cobrou que parem de apenas apontar culpados.

“Não serve a ninguém deixar as empresas de transporte quebradas, porque vai desempregar pai e mãe de família, vai reduzir geração de renda, vai dificultar para todos. Precisamos ter esse entendimento. Vão ficar com essa palhaçada na rede social ou apontar como fazer resolver esse problema? Precisamos discutir as coisas na seriedade. A população não aguenta mais mentiras”, ressaltou.