Joaquim Haickel
Empresário de radiodifusão, Joaquim Haickel é anunciado por Eduardo Braide para a Comunicação de São Luís
Política

Ex-sócio de Fernando Sarney garantiu ao ATUAL7 que emissoras que ele controla não receberão dinheiro da prefeitura

O empresário do setor de radiodifusão Joaquim Nagib Haickel foi anunciado pelo prefeito eleito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), nesta terça-feira 29, para o comando da Secom (Secretaria Municipal de Comunicação). Apesar das diversas sociedades empresariais, que fundou com seu ex-sócio Fernando Sarney, não serem em São Luís, Braide omitiu essa informação e o destacou apenas como advogado, escritor e cineasta.

Embora o anúncio tenha sido feito por Braide somente hoje, o convite foi feito desde a semana passada, para que Haickel abrisse mão da decisão, reafirmada no início de dezembro, de não mais participar diretamente da política. Inicialmente, ele recusou, mas acabou aceitando após insistência. Amigo do prefeito eleito, ele já atuava, indiretamente, como seu conselheiro político.

Próximo da capital, e por isso passível de veiculação de propagandas da administração pública de São Luís, embora não registradas em seu próprio nome, Joaquim Haickel controla as emissoras Rádio Mais FM 99,9, em São José de Ribamar, e Rádio 92,3, em Paço do Lumiar. Sobre eventual conflito de interesses porque estará dos dois lados do balcão, adiantou em contato com o ATUAL7 que “as razões sociais dessas duas empresas não receberão nenhum centavo da prefeitura [de São Luís]”.

Na campanha eleitoral, Haickel atuou como espécie de pitbull de Braide nas redes sociais e em artigos publicados na internet, com ataques a adversários do então candidato ao Palácio de La Ravardière e, principalmente, à imprensa. Sobre o inquérito da Polícia Federal que investiga o prefeito eleito por fatos relacionados à época em que ele exercia o mandato de deputado estadual, já confirmado como verdadeiro pelo MPF (Ministério Público Federal), classificou sempre as publicações a respeito como fake news.

Com a indicação para o cargo, porém, promete mudar de postura. “A gente estava no meio de uma campanha”, justificou sobre o comportamento beligerante dos últimos meses.

Até o anúncio feito por Eduardo Braide, Joaquim Haickel ainda não havia se reunido com a equipe de transição para tomar conhecimento sobre a situação da Secom. No cargo, ele será auxiliado, operacionalmente, pelo jornalista Igor Almeida, que faz a assessoria de imprensa de Eduardo Braide desde seu último mandato na Assembleia Legislativa.

Tribunal aprova contas de Joaquim Haickel, mas impõe ressalva e multa
Política

Ex-titular da Sedel não informou a Corte de Contas sobre um processo de mais de R$ 2 milhões para contratação de serviços de vigilância

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) aprovou, no dia 18 de janeiro deste ano, as contas do ex-secretário estadual de Esporte e Lazer, Joaquim Nagib Haickel, relativas ao exercício financeiro de 2013. A aprovação foi unânime, mas a Corte de Contas impôs ressalva e aplicação de multa.

O voto do relator, conselheiro Raimundo Nonato de Carvalho Lago Júnior, acolheu, em parte, o parecer do Ministério Público de Contas (MPC).

No documento, o órgão informou que, durante a análise da Prestação de Contas Anual de Gestão de Haikel, verificou-se que não houve o encaminhamento do protocolo dos processos licitatórios realizados no exercício daquele ano para comprovar que as licitações e contratos foram enviadas ao TCE-MA, para fins de apreciação de sua legalidade.

Além disso, também foi verificado que o Pregão Presencial nº 04, no valor de mais de R$ 2 milhões, realizado para a contratação de serviços de vigilância, não foi comunicado ao tribunal por meio do sistema “Licitação Web”, conforme prevê a legislação. Por esta razão, aponta o parecer, as contas deveriam ser julgadas regulares com ressalvas.

Apesar do MPC ter indicado, ainda, a aplicação de multa no valor de R$ 2 mil, os conselheiros do TCE-MA decidiram multar Joaquim Haickel em apenas R$ 600, em razão da intempestividade no envio do processo à Corte. O valor deve ser recolhido ao erário, no prazo de 15 dias, sob o código da receita Fundo de Modernização do TCE (FUNTEC), a contar da publicação oficial do Acórdão, ocorrida na última quinta-feira 16.

Após trânsito em julgado, cópia da decisão e demais documentos relacionados serão enviados à Procuradoria-Geral do Estado (PGE), para eventual ajuizamento de ação de execução da multa aplicada. O ex-titular da Sedel foi procurado pelo ATUAL7, mas não retornou contato até a publicação desta matéria.

À procura de emprego, Joaquim Haickel elogia Flávio Dino e critica Roseana Sarney
Política

Ex-secretário de Esportes e Lazer vem utilizando a tática Capachão para conseguir voltar ao poder

O ex-secretário de Esportes e Lazer do governo Roseana Sarney, Joaquim Nagib Haickel, voltou a utilizar seu perfil pessoal no microblogging Twitter para criticar o governo da peemedebista e elogiar o governo do comunista Flávio Dino.

Fora do poder desde o fim da oligarquia Sarney, Haickel vem buscando aproximação com Dino em busca de uma boquinha no governo por meio da técnica de Capachão, espécie de adulador com fim interesseiro, tão bem representada há alguns anos por um dos cachorros do programa infantil TV Colosso, da Rede Globo.

Além do emprego, o ex-secretário de Roseana tenta ainda evitar a auditoria prometida pelo governador do Maranhão em todas as Pastas que atrasaram ou não entregaram obras já pagas com dinheiro público.

- Um alerta às empresas contratadas pelo governo: vamos buscar ressarcimento em casos de obras mal executadas, por pressa ou outras razões. Quem trabalha corretamente será respeitado. Quem for cúmplice ou agente de malfeitos pode ter certeza de que a lei será cumprida - avisou Dino.

Durante sua passagem pelo Esportes, além de suspeitas de superfaturamento em obras, Joaquim Haickel atrasou em mais de dois anos a entrega do Ginásio Costa Rodrigues, e deixou o Parque Aquático do Complexo Esportivo do Castelinho, lugar que já recebeu grandes competições estaduais e até nacionais, em estado de completo abandono.

Palco de diversos campeonatos e torneios de natação, piscina do Complexo Esportivo do Castelinho virou monumento ao descaso e à incompetência
Gilberto Lima Caso de polícia Palco de diversos campeonatos e torneios de natação, piscina do Complexo Esportivo do Castelinho virou monumento ao descaso e à incompetência