Genilde Campagnaro
Flávio Dino manobra para impedir nomeação de Genilde Campagnaro na Pesca
Política

Comunista ordenou que titular da Sema barrasse cessão da servidora de carreira para ocupar o cargo federal

Genilde Campagnaro: pronta para assumir a Superintendência Federal de Pesca do Maranhão, mas impendida pela insanidade do governador Flávio Dino
Geraldo Furtado Perseguição doentia Genilde Campagnaro: pronta para assumir a Superintendência Federal de Pesca do Maranhão, mas impendida pela insanidade do governador Flávio Dino

A economista Genilde Campagnaro, funcionária de carreira da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), onde já ocupou o cargo de titular da pasta, vem encontrando dificuldades para a publicação de sua nomeação na Superintendência Federal de Pesca e Aquicultura do (Sepaq) Estado do Maranhão. O motivo tem nome, Flávio, e sobrenome, Dino.

Fontes graduadas do Atual7 no governo comunista relatam que, há quase um mês, após a revelação de que, sob a articulação do ex-senador José Sarney (PMDB-AP), Campagnaro foi indicada ao cargo pelo deputado estadual Adriano Sarney, Dino ordenou que o atual titular da Sema, Marcelo Coelho, barrasse a indicação.

A solução encontrada por Marcelo - ou o problema criado - foi elaborar, junto à assessoria jurídica do Meio Ambiente estadual, um parecer negando a cessão da servidora, baseado em um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) que sequer existe.

Dino utiliza ainda a alegação tresloucada de que Genilde Campagnaro não pode ser cedida à Sepaq-MA por conta de uma ação impetrada contra a ex-titular da Sema pelo seu próprio governo, por meio da Procuradoria Geral do Estado, na 6ª Vara da Justiça Federal.

O curioso é que a denuncia comunista dando conta que Campagnaro supostamente pagou mais de 1 milhão de reais para a empresa Tramitty Business to Government, por serviços que não foram realizados, sequer foi aceita pela Justiça Federal, mas vazou para a mídia aliada na mesma semana em que Marcelo Coelho recebeu uma ligação do ministro da Pesca, Helder Barbalho (PMDB), solicitando a cessão da servidora estadual para ocupar a Superintendência Federal de Pesca e Aquicultura do Maranhão.

Sarney emplaca Genilde Campagnaro como superintendente Federal de Pesca do MA
Política

Indicação para o cargo é do deputado estadual Adriano Sarney, neto do ex-senador

Para o desespero dos comunistas do Maranhão, o ex-senador José Sarney (PMDB-AP) mostrou prestígio e força junto ao governo federal, nesta sexta-feira (17), e emplacou na Superintendência Federal de Pesca e Aquicultura do Estado do Maranhão a economista Genilde Campagnaro, ex-secretária estadual de Meio Ambiente do governo de sua filha, a também peemedebista Roseana Sarney.

A indicação de Campagnaro para o cargo é do deputado estadual Adriano Sarney (PV), neto do ex-senador.

Genilde Campagnaro assume o posto no lugar do indicado pelo PRB, Alysson Penha Silva, que ocupava o cargo desde abril do ano passado. Exonerado pelo ministro Helder Barbalho (PMDB) desde a quinta-feira (16), Alysson passou a estar oficialmente fora da Superintendência Federal de Pesca desde hoje, após publicação de sua queda no Diário Oficial da União.

Apesar do rompimento pessoal oficializado do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, com o governo da presidente Dilma Rousseff (PT), a nomeação da indicada de Adriano Sarney deve ser publicada no DOU no início da próxima semana.

-->