Chico Carvalho
Astro quer arquivar projeto que institui ‘Escola sem Partido’ em São Luís
Política

Proposta de Chico Carvalho recebeu parecer favorável do relator da Comissão de Educação, mas foi retirada da pauta após gerar forte repercussão e cizânia política

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Astro de Ogum (PR), discutirá junto ao vereador Chico Carvalho (PSL) sobre a possibilidade do arquivamento do projeto de lei que institui o projeto 'Escola sem Partido' na rede pública municipal de ensino da capital.

A proposta de Carvalho recebeu parecer favorável do relator na Comissão de Educação, vereador Ricardo Diniz (PCdoB), mas foi retirada da pauta de votação, nesta semana, depois de gerar forte repercussão e cizânia política.

Em meio à polêmica, Astro reuniu-se com representantes de setores que são contra o projeto – dentre eles professores da UFMA, UEMA e IFMA; universitários; além do SindEducação e Centro de Cultura Negra. Também participaram do encontro os vereadores Marquinhos (DEM), presidente da Comissão de Educação; Sá Marques (PHS), membro da Comissão; e o vice-presidente da Câmara, Honorato Fernandes (PT).

Educadores e estudantes defenderam a tese de que, se o projeto virar lei, criará dificuldades aos professores para analisar e debater com os alunos os vários aspectos de um tema de aula e privar o mestre de emitir opinião.

Eles também consideraram a proposta limitante à atividade de ensino na medida em que estabelece que o poder público não influenciará na orientação sexual dos alunos; nem permitirá qualquer prática capaz de comprometer o desenvolvimento de sua personalidade em harmonia com a respectiva identidade biológica de sexo.

Chico Carvalho solicita aumento de intervalo do Bilhete Único para a Zona Rural
Política

Requerimento atende a demanda da comunidade que mora na região do Mato Grosso, Cajupary, Estiva, Santa Bárbara e Porto Grande

O vereador Chico Carvalho (PSL) solicitou ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e ao secretário de Trânsito e Transportes, Canindé Barros, estudos que viabilizem o aumento do intervalo do Bilhete Único para usuários da Zona Rural.

Atualmente o período é 1 hora e 30 minutos, e já foi alvo de criticas por parte de usuários e de matéria do Atual7. Pela solicitação de Carvalho, o intervalo passaria a ser de 2 horas.

Em seu requerimento, o parlamentar explica que atende a demanda da comunidade que precisa de um intervalo maior para uso do serviço. Segundo ele, em razão da distância de deslocamento das regiões do Mato Grosso, Cajupary, Estiva, Santa Bárbara e Porto Grande, até que o usuário consiga ao Centro da capital, já passou o intervalo permitido dentro do ônibus para uso do Bilhete Único.

“O projeto é muito bom e traz resultados positivos, além de incentivar a população a usar transporte público propiciando maior mobilidade”, justificou Chico Carvalho.