Eleições 2020
PSL de Bolsonaro inicia debates nesta sexta sobre eleições 2020 no Maranhão
Política

Evento terá palesta do juiz federal Roberto Veloso a respeito das mudanças na legislação eleitoral. Ele é cotado para disputar a Prefeitura de São Luís

O PSL, partido do presidente da República Jair Bolsonaro, vai se reunir, nesta sexta-feira 12, a partir da 9h, no auditório Neiva Moreira, no setor de Comunicação da Assembleia Legislativa, para iniciar os debates sobre as eleições de 2020 no Maranhão. No estado, a legenda é comandada pelo vereador Chico Carvalho.

Durante o evento, que contará com a presença de caciques nacionais do partido, os filiados terão a oportunidade de se atualizar sobre a legislação eleitoral atual.

Para isto, foi convidado para palestrar o juiz federal e ex-presidente da Ajufe (Associação de Juízes Federais do Brasil), Roberto Veloso.

Cotado pelo PSL e outras legendas para a disputa pela Prefeitura de São Luís, até o momento, ele ainda não tornou público se pretende entrar ou não na corrida. No evento, segundo a assessoria do partido de Bolsonaro no Maranhão, o magistrado explicará as mudanças na legislação eleitoral.

Ex-sarneysta, Braide apoia aliança entre Dino e Sarney: ‘Política é a arte do diálogo’
Política

Para deputado, troca de críticas entre os políticos serviu apenas para colocar o Maranhão em atraso

Fora do núcleo sarneysta desde a chegada de Flávio Dino (PCdoB) ao Governo do Maranhão em 2014, quando ocupou a função de líder do blocão do Palácio dos Leões pelo período de um ano, o deputado federal Eduardo Braide (PMN-MA) declarou apoio à aliança entre o comunista e o ex-presidente da República José Sarney (MDB-MA), divulgada pelo próprio governador, segundo ele em prol da democracia brasileira.

Em entrevista a rádio Mirante AM, Braide se juntou ao coro de ex-sarneystas e defendeu que “política é a arte do diálogo”, e que a troca de crítica entre Dino e Sarney serviu apenas para colocar o Maranhão em atraso.

“Primeiro eu quero dizer que esse debate de um grupo A contra o grupo B, sempre foi desculpa de quem não quer trabalhar. Política é a arte do diálogo. Eu quero acreditar que isso sirva de marco para que acabe essa crítica de um lado e do outro que na minha opinião só serviu para atrasar o estado”, declarou.

Apesar de agora defender a aliança entre o comunista e emedebista, nas eleições de 2016, quando terminou em segundo colocado na disputa pela Prefeitura de São Luís, publicamente, Braide se declarava contrário à qualquer aliança com os Sarney - buscando aproximação, segundo revelou à época o deputado Adriano (PV), nos bastidores.

Com a mudança pública de posicionamento, é provável que o deputado federal firme aliança pública com o clã em eventual nova tentativa de ser eleito prefeito da capital, nas eleições de 2020.

Sob Eliel Gama, Cidadania insinua independência ao grupo de Dino
Política

Partido estuda ter candidatura própria à Prefeitura de São Luís em 2020

Prestes a ser entregue oficialmente ao administrador Eliel Gama, irmão de Eliziane Gama, eleita em 2018 sob auxílio divino e a mão camarada do governador Flávio Dino (PCdoB), o Cidadania (ex-PPS) no Maranhão, partido da senadora, começa insinuar independência ao grupo do governador Flávio Dino (PCdoB).

Ao menos em relação à sucessão de Edivaldo Holanda em São Luís, nas eleições de 2020, o grito já começa a ser ensaiado.

Segundo divulgado nesta quarta-feira 26 em sites e blogs de política, Eliel pretende usar o evento do Cidadania-MA marcado para o dia 13 de julho próximo, no Plenarinho da Assembleia Legislativa do Maranhão, para apresentar o pré-candidato oficial da legenda à prefeitura da capital.

A data será a mesma em que o irmão da senadora tomará posse, oficialmente, no comando do partido.

Também está agendada a filiação ao Cidadania do jornalista Marco Aurélio D'Eça, ex-editor-chefe da editoria de Política do jornal O Estado do Maranhão, da família Sarney, e que mantém linha editorial contrária a Flávio Dino num blog pessoal na internet. Ele é postulante a uma vaga na Câmara Municipal de São Luís.

Não se sabe, até o momento, se a estratégia política amadora de Eliel Gama tem o aval da irmã, que pode repetir, indiretamente, o caminho tomado pelo senador Roberto Rocha (PSDB-MA) se aprovar a busca antecipada de seu partido pela independência.

Dino foca R$ 140 milhões no Centro Histórico em meio ao abandono da periferia
Cotidiano

Gestão comunista pretende desenvolver ações estruturantes na área turística. Recursos serão comandados pela pasta de Rubens Júnior, pré-candidato a prefeito de São Luís

Inspirado no sucesso pão e circo da Feirinha de São Luís, da administração do afilhado Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que destina recursos públicos e maior atenção num projeto de entretenimento em detrimento às feiras e feirinhas dos bairros na capital, o governador Flávio Dino (PCdoB) lançou, nesta segunda-feira 24, o projeto Nosso Centro.

Como o pedetista, com o projeto, Dino deixa de lado as necessidades da periferia da cidade, abandonada em crateras e esgoto a céu aberto pelo aliado, para focar no cartão-postal ludovicense, que receberá obras estruturantes para promover o turismo, movimentar a economia e valorizar a área.

Segundo o próprio Palácio dos Leões, serão investidos mais de R$ 140 milhões no Centro Histórico, por meio de parceiros públicos e privados, em obras de infraestrutura como a construção de acessos, novas áreas de estacionamento, melhoramento de estruturas como calçadas, meios fios e outros elementos.

Os recursos serão comandados pela Secid (Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano), que tem como titular o deputado federal licenciado Rubens Pereira Júnior (PCdoB).

Pré-candidato oficial de Flávio Dino e de seu entorno para a prefeitura da capital, o comunista pode ter o nome alavancado na disputa eleitoral de 2020, caso a população siga no mesmo encanto da Feirinha de São Luís ou turistas, principais beneficiários com os investimentos do programa Nosso Centro, transfiram o título para a capital do estado.

Já os ludovicenses que precisam dos serviços públicos como, por exemplo, do Hospital Dr. Odorico Amaral de Matos, mais conhecido como Hospital da Criança, continuarão esperando a inauguração da interminável reforma da unidade, reprometida pelo governador do Maranhão e pelo prefeito da cidade na campanha eleitoral passada.

Presidentes das Câmaras de São Luís e de Imperatriz vão disputar prefeituras em 2020
Política

Osmar Filho tentará manter PDT no comando da capital e José Carlos concorrerá ao Executivo pelo Patriota. Ambos já confirmaram pré-candidatura

A eleição de 2020 no Maranhão terá na disputa pelas prefeituras de São Luís e de Imperatriz, as duas cidades mais populosas e com maior quantidade de eleitores no estado, os atuais presidentes da Câmara de Vereadores dos respectivos municípios, Osmar Filho (PDT) e José Carlos (Patriota).

Ambos já confirmaram que são pré-candidatos e contam com o apoio de seus partidos, lideranças e militância, faltando apenas alguns acertos com legendas aliadas – eles não precisam combinar com os eleitores para entrarem no pleito majoritário, e, sim, conquistar os votos destes para serem eleitos.

Caso não haja recuo, será a primeira vez que concorrerão ao Executivo municipal.

Filho do juiz Osmar Gomes, da 1ª Vara do Júri da Comarca de São Luís, o pedetista está já no terceiro mandato de vereador e o primeiro à frente do Palácio Pedro Neiva de Santana. A aposta em seu nome representa a garantia do PDT, comandado no Maranhão pelo senador Weverton Rocha, se manter no controle dos cofres públicos da capital.

José Carlos, por sua vez, possui mais de trinta anos na vida pública. Fez do mandato de vereador praticamente um emprego público, estando atualmente no sexto mandato e o terceiro consecutivo na presidência do Palácio Renato Cortez Moreira. Sua eventual chegada ao comando da prefeitura da Princesa do Tocantins, portanto, representaria mais um troféu para sua coleção de eleições.

Segundo estatísticas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), divulgadas no ano passado, São Luís possui 692.497 eleitores aptos a votar, e Imperatriz 162.477. São os votos para prefeito desses respectivos colégios eleitorais que já estão em jogo.

Amoêdo vem a São Luís falar sobre reformas da Previdência, tributária e administrativa
Política

Presidente nacional do Novo pretende também dialogar sobre o partido e as perspectivas para as eleições de 2020

O presidente nacional do partido Novo, João Amoêdo, estará em São Luís para palestrar sobre as propostas de reformas da Previdência, tributária e administrativa. Intitulado “As reformas que o Brasil precisa”, o evento acontecerá no Hotel Luzeiros, na próxima terça-feira 4, a partir das 19h30.

Também irá falar, com espaço para pergunta dos participantes, sobre a legenda e as perspectivas para as eleições municipais de 2020.

Amoêdo foi candidato à Presidência da República nas eleições de 2018, terminando em quinto lugar, com mais de 2,6 milhões de votos em todo o Brasil, ficando na frente de candidatos como Marina Silva (Rede), Henrique Meirelles (MDB) e Álvaro Dias (Podemos).

Apenas no Maranhão, obteve aproximadamente 22 mil votos, mesmo sem diretório estadual instalado no estado, à época.

Agora em 2019, o Novo consolidará o diretório no estado e lançará candidatos ao Executivo e Legislativo, tendo como líder estadual do partido o empresário na área de tecnologia e fundador e presidente do Instituto Cidadania Empresarial (ICE), Darci Fontes.

Dentre as propostas que a legenda vem estabelecendo no cenário nacional, destacam-se a redução de impostos para a geração de emprego e renda. É ainda o único partido que não usa o dinheiro público advindo do Fundo Partidário ou de qualquer outra origem, para manter-se e para financiar suas campanhas.

Todos os eleitos pelo Novo não podem se recandidatar a mais de uma eleição consecutiva, para o mesmo cargo. Também devem reduzir os gastos com a verba de gabinete e recusar outros privilégios, a exemplo de aposentadoria especial. Além disso, filiados e candidatos devem preencher os requisitos da Lei Ficha Limpa.

Ricardo Murad troca Patriota pelo PSDB
Política

Filiação aos tucanos foi abonada nesta quinta-feira 16. Ele poderá disputar novamente a Prefeitura de Coroatá

O ex-secretário de Saúde do Maranhão, Ricardo Murad, trocou o Patriota pelo PSDB. A filiação ao tucanato foi abonada pela executiva estadual da legenda nesta quinta-feira 16, na sede do partido presidido no estado pelo senador Roberto Rocha.

Ex-deputado e ex-prefeito de Coroatá, Murad poderá se disputar novamente o comando do município nas eleições de 2020.

Nas últimas semanas, ele obteve duas vitórias no âmbito da Justiça Eleitoral, que lhe garantem eventual participação no embate nas urnas – de onde saiu esmagado em 2018, quando não conseguiu se eleger para a Câmara Federal, após ser alvo de fases da Operação Sermão aos Peixes, da Polícia Federal.

Restam ainda a ele outras outras lutas no Judiciário, inclusive no âmbito federal, relacionadas à época em que comandou a Secretaria de Estado da Saúde (SES) no governo da cunhada, Roseana Sarney (MDB). Todas envolvendo suspeitas de dano ao erário e desvio de dinheiro público.

Atualmente, Coroatá é controlada pelo clã Amovelar.

Embora o prefeito eleito seja o rebento, Luis da Amovelar Filho, o prefeito de fato do município, segundo dito pelo próprio, é o pai, Luis da Amovelar, que é juridicamente ficha suja. Ambos são do PT.

Wellington e Neto podem se enfrentar com fusão entre PSDB e DEM
Política

Deputados são pré-candidatos a prefeito de São Luís. Partidos estudam união visando 2020 e 2022

Os deputados estaduais Wellington do Curso e Neto Evangelista poderão se enfrentar internamente, em vez de na batalha eleitoral aberta, em caso de concretizada a fusão entre o PSDB e o DEM.

Embora ambos tenham anunciado recentemente, durante ato estadual de seus respectivos partidos, que são pré-candidatos a prefeito de São Luís, o palanque poderá começar a ser montado somente após a convenção nacional dos tucanos, marcada para o final deste mês, quando as conversas entre as legendas serão retomadas.

Ainda embrionária, a fusão entre PSDB e DEM vem sendo debatida abertamente, visando as eleições de 2020 e, principalmente, de 2022, já que as coligações não serão mais permitidas por lei.

Há a possibilidade do PSD também integrar a fusão, formando o maior partido do Brasil.

Neto Evangelista é oficializado como pré-candidato do DEM a prefeito de São Luís
Política

Ato aconteceu nesta sexta-feira 26, durante a convenção estadual da legenda

O Democratas oficializou o deputado estadual Neto Evangelista como pré-candidato a prefeito de São Luís para as eleições de 2020. O ato aconteceu nesta sexta-feira 26, durante a convenção estadual da legenda.

Apesar do PCdoB e do PDT terem outros nomes para a disputa, participaram do evento o governador Flávio Dino e o senador Weverton Rocha. Também a senadora Eliziane Gama (Cidadania) e o presidente nacional do DEM, o prefeito de Salvador, ACM Neto.

“Eu não sigo nem com a nova política ou com a velha. Eu sigo com a boa política. Queremos discutir São Luís com o Democratas. E, nesta convenção, eu conclamo todos os democratas de São Luís para se unir conosco e vamos discutir São Luís. Tenho certeza que o DEM vai dar uma grande contribuição para a nossa capital e para todo o Maranhão”, declarou Neto Evangelista.

Recentemente, ele foi eleito presidente da Executiva Municipal do DEM em São Luís.

Estado pede na Justiça Federal indisponibilidade de bens de Helena Duailibe
Política

Ressarcimento aos cofres públicos ultrapassa R$ 417 mil. Eventual condenação pode afetar planos do Solidariedade para as eleições de 2020

O Estado do Maranhão pediu à Justiça Federal a concessão de medida liminar de indisponibilidade de bens da deputada estadual Helena Duailibe (SD), por improbidade administrativa. O caso corre na 5ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária do Maranhão, comandada pelo juiz federal Sebastião Madeira, desde o final de novembro do ano passado.

Segundo a ação, ela é responsável direta pelo dano patrimonial ocasionado ao erário federal, no montante de R$ 139.144,30. Somado à multa de duas vezes o prejuízo causado, a quantia a ser ressarcida aos cofres públicos totaliza o importe de R$ 417.432,90.

A irregularidade foi descoberta pelo governo de Flávio Dino (PCdoB), do qual a parlamentar faz parte na Assembleia Legislativa, no bojo da Tomada de Contas Especial n.º 067/2017/SES. Em caso de eventual condenação, os planos do Solidariedade para Helena Duailibe disputar a Prefeitura de São Luís em 2020 podem ser afetados, em razão da Lei da Ficha Limpa.

De acordo com a investigação, foram evidenciadas irregularidades na prestação de contas final do Convênio n.º 092/2001, celebrado entre a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e a extinta Gerência de Estado e Qualidade e Vida do Maranhão, cujo objeto consistia na construção de Posto de Saúde na Aldeia Ximborendá, em Maranhãozinho; e na construção de sistemas simplificados de abastecimento de água nas aldeias Ximborendá e Marawirendá, no mesmo município, e na Aldeia Escalvado, em Fernando Falcão.

À época, além de comandar a extinta gerência, Helena Duailibe era titular da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Em manifestação apresentada no mês passado, o Ministério Público Federal (MPF) se posicionou pelo ingresso no feito como fiscal da ordem jurídica, em razão do caso envolver verba pública federal, bem como reforçou o pedido pela indisponibilidade de bens da parlamentar.

O autos se encontram conclusos para decisão de Madeira, desde a semana passada.

Rubens Júnior disputa com baixo clero do PCdoB unção eleitoral do partido
Política

Deputado federal terá de confirmar que tem maior estatura política e eleitoral que Duarte Júnior e Júlio Pinheiro para concorrer à sucessão de Edivaldo Júnior

A experiência e tamanho adquiridos com dois mandatos consecutivos na Assembleia Legislativa do Maranhão e com o já segundo mandato na Câmara Federal não foram suficientes para garantir ao deputado federal Rubens Pereira Júnior a unção do PCdoB para a disputa pela sucessão de Edivaldo Holanda Júnior (PDT) na Prefeitura de São Luís, nas eleições de 2020.

Para ter o seu nome confirmado na corrida e mostrar que possui estatura política e eleitoral, ele terá primeiro de enfrentar internamente pelo menos dois quadro do baixo clero do partido: o deputado estadual neófito Duarte Júnior e o vice-prefeito da capital Júlio Pinheiro.

O rebaixamento de Rubens Júnior foi confirmado pelo presidente do PCdoB no Maranhão, Márcio Jerry, eminência parda do governo de Flávio Dino, em entrevista à rádio Timbira, na semana passada.

Para se viabilizar, Rubens Júnior terá de mostrar serviço mais do que satisfatória na Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), pasta técnica e politicamente associada à eleição municipal.

Além disso, no período pré-eleitoral, além das articulações de bastidor dentro do partido, o deputado federal terá de trabalhar e torcer para que a alta rejeição de Edivaldo Júnior, pela visível falta de ações da prefeitura na maioria esmagadora dos bairros da cidade, seja naturalmente herdada por Júlio Pinheiro.

Em relação a Duarte Júnior, a situação é mais complicada. Na Assembleia, o parlamentar estadual parece ter carta branca do Palácio dos Leões para se passar por representante da nova política e, constantemente, atropelar parlamentares já carimbados como da velha, inclusive governistas, o que tem lhe garantido destaque nas redes sociais – e, por bônus, boa aparição em pesquisas eleitorais de consumo interno. Para suplantá-lo, terá de conquistar maior estima e confiança de Flávio Dino e ainda operar junto aos antigos colegas de bancada no Palácio Manuel Beckman pela derrocada do correligionário.

Proximidade das eleições provoca ataques a Edivaldo Júnior por aliados
Política

Aparente independência do comunicador Jeisael Marx e do deputado estadual Duarte Júnior tem ganhado destaque nas redes sociais e blogs da capital

Com a proximidade das eleições de 2020, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), até então fiscalizado e criticado apenas por membros da oposição a sua gestão, começou a ser alvo de ataques por aliados.

A aparente independência de apontar descasos da administração do pedetista tem sido feita pelo comunicador Jeisael Marx (sem partido) e pelo deputado estadual Duarte Júnior (PCdoB), e tem ganhado destaque nas redes sociais, grupos de WhatsApp e blogs da capital.

Ambos são apontados como pré-candidatos à sucessão de Edivaldo Júnior, mas sem certeza de que realmente irão participar do pleito. Se concorrem, por falta de unção, será apenas para cumprir a missão de diminuir a possibilidade de vitória de algum dos adversários do grupo comandado pelo novo oligarca do Maranhão, o governador Flávio Dino (PCdoB), em ajustes com o senador Weverton Rocha (PDT), já visando as eleições de 2022, quando a corrida será pelos palácios dos Leões e do Planalto.

Nas eleições de 2016, Marx, que recentemente gravou e publicou vídeo com conteúdo negativo à rede municipal pública de educação e está pedindo aos seus seguidores para informarem sobre problemas em seus bairros, foi extremamente aproveitado por Edivaldo e trupe contra Wellington do Curso (PSDB), num programa da TV Difusora, atualmente sob o controle de Weverton. O comunicador, inclusive, ainda presta serviços a TV acaudilhada pelo senador e presidente do PDT, partido de Edivaldo Júnior, no Maranhão.

Já Duarte, que em entrevista à rádio Nova FM fez pouco caso da gestão de Edivaldo Júnior ao tentar usurpar a conquista da renovação da frota de ônibus na cidade, além de filiado ao PCdoB, é caninamente fiel a Dino, também padrinho político do prefeito de São Luís.

Ambos, portanto, com a aparente fiscalização e crítica a gestão do pedetista, podem estar apenas seguindo um roteiro de marketing político, o que somente o tempo revelará. Certo é que, se eventuais laranjas, com a estratégia lançada, poderão ter mais liberdade, numa independência simulada, para centrar fogo em quem realmente importuna o grupo e pode apeá-lo do poder.

Camarão descarta disputar prefeitura em 2020: “Foco é educação”
Política

Anúncio consolida Neto Evangelista como principal opção do DEM para a sucessão de Edivaldo Holanda Júnior

O secretário estadual de Educação, Felipe Camarão, descartou a possibilidade de concorrer à Prefeitura de São Luís nas eleições de 2020. O anúncio foi feito pelo Twitter, nesta quinta-feira 21.

Segundo Camarão, a decisão foi tomada em conversa com o governador Flávio Dino (PCdoB), quando comunicou que pretende continuar o trabalho que vem executando na pasta — onde já foi confirmado que permanece como titular no segundo mandato do comunista.

“Conversei com o governador e decidi que o melhor caminho a seguir é continuar focado no trabalho educacional que venho executando, sob o seu comando. Retiro meu nome de qualquer especulação para futura candidatura à Prefeitura [de São Luís]. O foco é educação para todos e não eleição”, disse.

Com o anúncio, o nome do deputado estadual Neto Evangelista se consolida como principal opção do DEM para a capital do estado. Ele, inclusive, já vem trabalhando no bastidor para se viabilizar como ungido do Palácio dos Leões para a sucessão de Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

Duduzão do Asmoimp vai disputar vaga de vereador em Imperatriz
Política

Atualmente, blogueiro e líder político está filiado ao PV, mas pode concorrer por outro partido

O blogueiro e líder político Jesnem Morais, popularmente conhecido como Duduzão do Asmoimp, vai disputar uma vaga de vereador em Imperatriz nas eleições de 2020. A informação foi confirmada pelo próprio pré-candidato ao blogueiro Jhivago Sales.

Segundo declarou Duduzão, a entrada na corrida eleitoral nasce com apoio de líderes comunitários, classistas e sociais, além de amigos e familiares. Foi a convite dessas pessoas que ele resolveu colocar seu nome à disposição do eleitorado da Princesa do Tocantins por um dos 21 assentos no Palácio Dorgival Pinheiro de Sousa. “Aceitei o desafio proposto por amigos, aliados que me acompanham durante toda minha trajetória política e minha família também apoia o projeto. Possuo já uma história de luta e trabalho pela população e por Imperatriz. Como vereador, poderei fazer muito mais”, ressaltou.

Atualmente, ele está filiado ao PV, mas pode concorrer por outro partido.

Se permanecer na legenda, Duduzão deverá contar com o apoio direto do correligionário e atual presidente da Câmara Municipal de Imperatriz, José Carlos Soares, na disputa pelo legislativo municipal.

De acordo com Jhivago Sales, no final do ano passado, quando da posse da nova mesa Diretora da Casa, Zé Carlos, como também é conhecido o vereador, revelou que não tentará renovar seu mandato, pretendendo se pré-candidatar à prefeitura municipal.

Surfe de Jerry esvazia Bira, Astro, Camarão e Pedro Lucas na disputa pela prefeitura
Política

Mesmo já havendo potencias nomes no grupo à sucessão de Edivaldo Júnior, comunista tem estimulado sua possível unção por Flávio Dino

O surfe do deputado federal eleito Márcio Jerry (PCdoB) na onda de possível unção ao seu nome na disputa pela prefeitura de São Luís, pelo grupo do governador Flávio Dino (PCdoB), tem esvaziado outros pretensos pré-candidatos à sucessão de Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

Até então, o nome mais forte do seio comunista era o do deputado estadual Bira do Pindaré (PSB), também eleito para a Câmara dos Deputados e apontado como da preferência pessoal do próprio Dino. Além dele, também estariam se assanhando pela a vaga o presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Astro de Ogum (PR); o secretário estadual de Educação, Felipe Camarão; e o vereador e deputado federal eleito Pedro Lucas (PTB).

Com a estimulação dada por Jerry às especulações de que poderá ser ele o escolhido por Dino na corrida eleitoral de 2020, porém, todos os políticos anilhados pelo Palácio dos Leões passaram à condição de possíveis meras laranjas no pleito, eventualmente colocadas na disputa apenas para metralhar potencias nomes da oposição, como Wellington do Curso (PSDB) e Eduardo Braide (PMN).

A estratégia, inclusive, não seria novidade.

Nas eleições de 2012, Flávio Dino formou um consórcio de postulantes ao Palácio de La Ravardière mesmo já tendo predestinado Edivaldo Júnior para a disputa. Do consórcio saiu também um laranja, Ednaldo Neves, atualmente abrigado na Secretaria-adjunta de Articulação Institucional da pasta da Comunicação e Assuntos Políticos, comanda coincidentemente por Márcio Jerry.

Disputa pela prefeitura de São Luís em 2020 já tem primeiro pré-candidato
Política

Com cinco mandatos consecutivos, Astro de Ogum diz que seu trabalho como vereador o respalda para o Executivo

Faltando ainda três anos para a realização das eleições de 2020, a disputa pela prefeitura da capital já tem confirmada pelo menos um forte pré-candidato.

Trata-se do presidente da Câmara de Vereadores de São Luís, Generval Martiniano Moreira Leite, mais conhecido como Astro de Ogum (PR).

No vigor do quinto mandato consecutivo, sempre com o aumento considerável de votos a cada pleito, Astro é o decano da Câmara, tendo sido reeleito para comandar o Legislativo municipal após consenso dos demais vereadores da Casa.

Em entrevista recente, o próprio parlamentar tratou de confirmar que pretende entrar na disputa.

“Não vou negar, até porque o trabalho que tenho me respalda a isso, principalmente com esse povo humilde de São Luís. Sou vereador em cinco mandatos, cada vez mais votado. A gente vê que o povo avança comigo”, declarou.