Enilton Rodrigues
Pré-candidato do PSOL ao Palácio dos Leões começa giro pelo interior do MA
Política

Enilton Rodrigues pretende ocupar espaço deixado pela desistência de Felipe Camarão

O pré-candidato ao governo do Maranhão pelo PSOL, Enilton Rodrigues, começou a rodar pelo interior do estado. Também participa da agenda Antônia Cariongo, pré-candidata à senadora da legenda.

Pelo cronograma aprovado pela executiva estadual, o objetivo é mobilizar a base partidária nos municípios maranhenses, a começar por Caxias, Timon, Chapadinha, Açailândia, Santa Rita, Arame e Itapecuru.

O PSOL pretende dar posse aos novos comandos municipais, e realizará seminários regionais para a construção do programa de governo de Enilton Rodrigues. Também será feita uma ampla campanha de filiação, visando a formação da chapa proporcional (deputado estadual e federal) para além do atual quadro partidário.

A agenda segue até abril.

“Nossa tarefa agora é ocupar o espaço deixado pela desistência do então pré-candidato a governador Felipe Camarão e rodar o estado construindo um programa com a mais ampla participação popular”, afirma o pré-candidato do PSOL.

Saiba quais são os possíveis candidatos ao Palácio dos Leões nas eleições de 2022
Política

Atualmente com sete nomes, pleito poderá ter apenas homens na disputa

A menos de dez meses para a eleição de 2022, a corrida pelo Palácio dos Leões entrou em fase definitiva, com possíveis candidatos se movimentando e travando batalhas por crescimento e consolidação nas pesquisas de intenção de votos, formação de alianças partidárias com capacidade financeira para custear campanhas e atração de apoios de lideranças.

Pelo menos sete postulantes permanecem na disputa, já que outros recuaram ou, apesar da expectativa de entrada, jamais confirmaram a pretensão, como a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), o secretário de Educação Felipe Camarão (PT) e o senador Roberto Rocha (PSDB).

Caso confirmada a saída de Roseana, se outra mulher não se apresentar, o pleito terá apenas homens como concorrentes.

Pelo calendário eleitoral, as candidaturas só serão oficializadas nas convenções partidárias realizadas de 20 de julho a 5 de agosto, e a permissão para fazer campanha, com pedido de voto, começa em 16 de agosto. O primeiro turno é em 2 de outubro, e o segundo, no dia 30 do mesmo mês.

Os possíveis candidatos ao governo do Maranhão até o momento, em ordem alfabética, são: Carlos Brandão (PSDB), Edivaldo Holanda Júnior (PSD), Enilton Rodrigues (PSOL), Josimar Maranhãozinho (PL), Lahesio Bonfim (PTB), Simplício Araújo (SD) e Weverton Rocha (PDT).

Vice-governador do Estado, Brandão conta com o apoio do atual mandatário do Executivo, Flávio Dino (PSB), que deixa o cargo até abril e vai disputar o Senado pela chapa palaciana. Atualmente, estão com ele o PSDB, PSB, PROS, PV, PCdoB e Cidadania.

Com Josimar Maranhãozinho estão PL, Avante e Patriota, e com Weverton Rocha PDT, DEM, PP, Rede e Republicanos.

Edivaldo Júnior, Enilton Rodrigues, Lahesio Bonfim e Simplício Araújo, se permanecerem no confronto, podem ir de chapa pura.

De olho em eleitorado petista, PSOL lança Enilton Rodrigues ao Palácio dos Leões
Política

A liderança quilombola Antônia Cariongo será a senadora na chapa. Genuinamente de esquerda, legenda pretende dar palanque para Lula

Em conferência eleitoral realizada nesse domino (5), o PSOL lançou o engenheiro florestal e presidente do partido no Maranhão, Enilton Rodrigues, como pré-candidato ao Palácio dos Leões. A liderança quilombola Antônia Cariongo será a senadora na chapa.

A decisão encerra a tentativa de articulação da corrente liderada pelo ex-deputado federal Haroldo Saboia, que tentava levar o partido para o colo do senador Weverton Rocha (PDT), também postulante ao governo do Estado.

Genuinamente de esquerda, a legenda está atenta ao eleitorado do PT na disputa de 2022, e pretende dar palanque ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na corrida pelo Palácio do Planalto contra o presidente Jair Bolsonaro (PL).

A convenção também decidiu que o PSOL deve priorizar vagas para deputado federal e estadual na eleição do ano que vem, com objetivo de eleger sua primeira bancada no Maranhão.

Em derrota para facção de Haroldo Saboia, PSOL elege Enilton Rodrigues para comandar partido no MA
Política

Grupo mantinha hegemonia no controle do partido desde 2011

O PSOL do Maranhão elegeu em congresso realizado nesse domingo (12) o engenheiro florestal Enilton Rodrigues como presidente do partido no estado.

Segundo integrantes da legenda, 100 delegados estaduais definiram a nova direção da partido no Maranhão, impondo um basta à hegemonia do grupo político de Haroldo Saboia, que já durava dez anos.

No ato também foi aprovado que o PSOL maranhense realizará conferência ainda em 2021 para definição de tática e o rumo do partido na disputa eleitoral do ano que vem, se terá candidatura própria ou reforçará a politica nacional de uma frente de esquerda no Maranhão.

“Nossa prioridade a partir de agora continua sendo vacina no braço, comida no prato e fora Bolsonaro, mas temos a tarefa politica de posicionar o PSOL no debate politico estadual. Sem sectarismo, queremos dialogar com PT, PDT, PCdoB, PSB, Rede e PCB”, sinaliza o novo presidente estadual da legenda.

Enilton Rodrigues milita no PSOL desde a fundação do partido, há 16 anos.