Instituto Exata
População ignora desvios na saúde e Flávio Dino torna-se imbatível, aponta Exata
Política

Segundo o instituto, aprovação do comunista cresceu após o seu governo ser alvo de operação da Polícia Federal por desvios de mais de R$ 18 milhões

Parece até mentira e coisa eleitoral para favorecer determinado candidato, mas para o Exata, a população maranhense preferiu ignorar a Operação Pegadores, deflagrada pela força-tarefa da Sermão aos Peixes contra desvios de R$ 18 milhões da saúde no governo Flávio Dino (PCdoB), e aumentou a confiança depositada no comunista.

É o que aponta pesquisa realizada pelo instituto entre os dias 27 de novembro e 1º de dezembro, e divulgada neste domingo 3, em parceria com o Jornal Pequeno. Foram ouvidos 1.415 eleitores, em todas as regiões do estado.

De acordo com o levantamento, 62% dos maranhenses aprovam a gestão de Dino contra 35% que a desaprovam, e 3% não sabem responder. Em outubro, antes da PF desbaratar a quadrilha que estava afanando os cofres públicos, eram 61% de aprovação; e em abril, a aprovação havia ficado em 60%.

Ou seja, segundo os números da Exata, a descoberta de existência de corrupção no governo Flávio Dino, e logo no setor da saúde, em vez de desfavorecer, favoreceu o comunista. Tanto favoreceu que, ainda de acordo com o instituto de pesquisa, se as eleições fossem hoje, ele levaria de lavada logo no primeiro turno.

Pelos números, o governador Flávio Dino venceria a eleição na primeira etapa, com 63% dos votos. A ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) ficaria em segundo lugar, com 29%. E o senador Roberto Rocha e a ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge, dividiram o terceiro lugar, ambos com míseros 4%, cada.

Em comparação à pesquisa anterior, de outubro, a deflagração da Operação Pegadores também foi boa para Dino. Na anterior, ele marcou três pontos a menos — praticamente a margem de erro da pesquisa atual, que é de 3,2 pontos percentuais.

Com a iminência de uma nova operação pela Sermão aos Peixes, desta vez para pegar o “Polvo”, não é de se espantar se, no próximo levantamento do Exata, Flávio Dino, o imbatível, beirar ou até mesmo ultrapassar 100% de intenção de votos.

Flávio Dino tem a menor rejeição e Roseana Sarney a maior, diz Exata
Política

Pesquisa aponta também para a reeleição do comunista no primeiro turno

O governador Flávio Dino (PCdoB) tem a menor rejeição entre os prováveis candidatos ao Palácio dos Leões em 2018, segundo aponta pesquisa do Instituto Exata.

De acordo com os números, a mais rejeitada é a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), com 46%. Atrás vem o senador Roberto Rocha (PSDB), com 35%; e a presidente do Podemos no Maranhão, Maura Jorge, com 30%. O comunista, segundo a Exata, tem apenas 23% de rejeição dos eleitores.

As demais opções, de votar em todos ou de não votar em nenhum dos nomes propostos marcou, respectivamente, 3% e 10%, cada.

A mesma pesquisa já havia apontado que, se as eleições fossem hoje, Dino seria reeleito no primeiro turno, com 60% da intenção de votos.

De acordo com o Jornal Pequeno, que encomendou e divulgou o levantamento, a Exata ouviu 1.420 eleitores, entre os dias 30 de setembro e 3 de outubro. A margem de erro é 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento tem 95% de confiabilidade.

Flávio Dino tem 32% de vantagem sobre Roseana Sarney, diz Exata
Política

Comunista aparece com 60% da intenção de votos contra 28% da ex-governadora

Levantamento do Instituto Exata, divulgado nesta quarta-feira 4 pelo Jornal Pequeno, aponta para uma vantagem de 32% do governador Flávio Dino (PCdoB), que vai para a reeleição, sobre a segunda colocada na pesquisa, a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB).

De acordo com os números, Dino tem 60% contra 28% de Roseana. O senador Roberto Rocha (PSDB) aparece na terceira colocação, bem longe dos dois primeiros, com apenas 7%. Logo atrás vem a presidente do Podemos no Maranhão, Maura Jorge, com 5%.

Segundo o Jornal Pequeno, a Exata ouviu 1.420 eleitores maranhenses, entre os dias 30 de setembro e 3 de outubro. A margem de erro é 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Apesar da rapidez na transcrição, tabulação e análise dos dados, o instituto de pesquisa afirma que o levantamento tem 95% de confiabilidade.

Aumenta a reprovação ao governo Flávio Dino, aponta Exata
Política

Resultado pode ter relação com o desastre administrativo provocado com o golpe no salário dos professores e o novo aumento de impostos

O Instituto Exata divulgou, neste domingo 2, uma nova pesquisa de avaliação do governo Flávio Dino, do PCdoB, encomendada por um matutino ligado ao Palácio dos Leões.

O levantamento foi realizado após o golpe salarial nos professores da rede pública estadual de ensino e o aumento do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) da energia elétrica, TV por assinatura, bebidas, cigarros, telefonia, combustíveis, internet e uma série de outros produtos e serviços em todo o estado. Como consequência ao desastre administrativo, houve aumento considerável da reprovação ao governo comunista.

Em dezembro do ano passado, os que desaprovavam o governo Dino eram 34%. Em janeiro deste ano, chegou a ser 33%. E agora, subiu para 36%.

Os que não souberam ou não responderam eram 5%. Depois, continuou 5%. Agora, esse índice caiu para 4%.

Os que aprovavam a maneira de governar de Flávio Dino passaram de 61% para 62%, entre dezembro e janeiro último. E agora são apenas 60%.

Foram entrevistadas 1.400 pessoas. A pesquisa Exata foi realizada entre os dias 23 a 26 de março, em todas as regiões do Maranhão.

Apesar de todo o esforço do Palácio dos Leões em gastos milionários com publicidade e propaganda, segundo a Exata, apenas 13% lembraram da existência do programa Bolsa Escola; 11% do aumento do número de policiais; e míseros 7% lembraram do Mais Asfalto, considerado até por aliados como programa eleitoreiro.

Vídeo mostra Exata tentando influenciar eleitora contra Rosângela Curado
Política

Gravação foi feita nessa terça-feira 26. Palácio dos Leões tem instituto como oficial para pesquisas de consumo interno e resgistradas

Um vídeo obtido com exclusividade pelo ATUAL7 mostra uma pesquisadora do Instituto Exata tentando influenciar uma eleitora de Imperatriz contra a pré-candidata Rosângela Curado (PDT).

Durante o preenchimento de questionário sobre intenção de votos no município, a pesquisadora muda repentinamente as perguntas e passa a questionar a eleitora sobre um vídeo em que Curado aparece supostamente sob efeito de álcool em uma blitz da Polícia Militar do Maranhão.

“A senhora viu na internet ou na imprensa, recentemente, algum vídeo ou notícia envolvendo...”, pergunta a funcionária do Exata, interrompendo em seguida ao perceber que a eleitora movimentava o celular. “A senhora não está gravando não, né? Porque não pode! A senhora vai derrubar o meu trabalho. A senhora vai me prejudicar numa coisa que eu não tenho nada a ver”, e insiste: “a senhora viu?”.

Apesar da eleitora deixar claro a intenção de votar na pedetista, a pesquisadora insiste nas perguntas sobre a gravação.

“A senhora assistiu o vídeo em que a deputada Rosângela Curado aparece embriaga numa blitz policial?”, questiona. "Como ficou a intenção de voto após assistir esse vídeo?", “A senhora ia votar em Rosângela Curado e continua pretendendo votar nela...”, perguntou, ao ser interrompida pela eleitora: “Ia e voto!”.

A pesquisadora ainda chegou a ler frases que a população de Imperatriz supostamente estaria dizendo, para saber da o que a eleitora pensava a respeito. O fato de Curado ser Evangélica e ter aparecido no vídeo supostamente sob efeito de álcool também foi explorado.

O ATUAL7 entrou em contato com o proprietário do Instituto Exata, Lino, para que ele se posicione sobre o caso, e aguarda retorno.

O Exata, vale lembrar, é o instituto oficial do Palácio dos Leões, tanto para pesquisas registradas quanto para consumo interno de seus candidatos e de avaliação do próprio governo. Contudo, apesar das fortes suspeitas – principalmente pelo fato da pesquisadora dizer que seu trabalho seria “derrubado” e que poderia ser “prejudicada” se os questionamentos estivessem sendo gravados –, não há como afirmar se a tentativa de influenciar o eleitorado de Imperatriz contra Rosângela Curado tenha partido do governo Flávio Dino.

Instituto que deu vitória de Lauande com 63,3% aponta empate entre Eliziane e Edivaldo
Política

Abertura das urnas na OAB-MA, porém, mostrou que levantamento feito pelo Exata estava longe da preferência do eleitorado

Pesquisa do Instituto Exata, divulgada nesta terça-feira 22 e comemorada com euforia nos dois palácios localizados na Praça Dom Pedro II, na capital, aponta para um repentino crescimento do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que aparece em empate técnico com a deputada federal Eliziane Gama (Rede) na estimulada - registrando 25%, contra 26% da parlamentar; e com mais do dobro na espontânea, registrando 16%, contra apenas 7% da deputada.

Realizada entre os dias 16 e 18 deste ano, o levantamento ouviu 800 pessoas e poderia ser considerado sério e até ameaçador para Gama, que em todas as pesquisas anteriores - incluindo as de outros institutos - aparece como líder absoluta, não fosse um pequeno fator: o Exata, que pertence a um assessor do deputado Othelino Neto (PCdoB) e é ligado ao Grupo Guará, é o mesmo instituto de pesquisas que recentemente apontou a vitória esmagadora da conselheira federal Valéria Lauande para a Presidência da Seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) - que coincidentemente também recebeu o auxílio de duas máquinas.

Segundo os números, Lauande chegou a pontuar 63,3% da preferência dos advogados, e já era dada como eleita pelo chefe de um dos Palácios que comemora agora a super pedalada de Edivaldo Júnior na pesquisa divulgada pelo instituto hoje.

O resultado final da eleição da OAB-MA, porém, como é de conhecimento em todo o Maranhão, resultou na acachapante vitória do candidato da oposição Thiago Diaz, que iniciou o destrono de quem tomou o poder com propostas de valor e esperança, mas que após eleito apenas aperfeiçoou as ações hegemônicas de uma oligarquia para uma dinastia.