Antônio Pereira
Antônio Pereira cobra construção de ponte para interligar povoados de Fernando Falcão
Política

Ponte sobre o Rio Ourives, além de interligar os povoados aos demais municípios, possibilitará o acesso a outras comunidades

A Assembleia Legislativa do Maranhão aprovou, por unanimidade, indicação do deputado Antônio Pereira (DEM), solicitando que o governador Flávio Dino (PCdoB) determine que a Secretaria de Infraestrutura (Sinfra) construa uma ponte de concreto sobre o Rio Ourives, interligando os povoados Mucunã e São Francisco, em Fernando Falcão.

Na indicação que já foi encaminhada a Dino e ao titular da Sinfra, Clayton Noleto, o parlamentar esclarece que a ponte Sobre o Rio Ourives é um grande benefício para a região, pois além de interligar os povoados aos demais municípios, possibilitará o acesso a outras comunidades.

Para Antônio Pereira, sua indicação é um justo anseio da população do município de Fernando Falcão, especialmente dos povoados. Na avaliação do deputado, ao atender a reivindicação, o governador do Maranhão estará garantindo o direito de ir e vir de milhares de pessoas, que hoje sofrem pela falta da ponte interligando os povoados Mucunã e São Francisco.

Antônio Pereira cobra providências contra onda de violência em Carolina e Imperatriz
Política

Grupo dez homens, armado com fuzis AR-15 e escopetas, assaltou uma agência do Banco do Brasil da Região Tocantina

A falta de segurança pública no Maranhão levou mais um deputado da base aliada do governador Flávio Dino (PCdoB) a cobrar providências urgentes do comunista e seu secretário de Segurança, delegado Jefferson Portela. Nesta quarta-feira 2 foi a vez do deputado Antônio Pereira (DEM) usar a tribuna para chamar a atenção do governador contra a onda de violência que tomou conta do Maranhão, especialmente dos municípios de Carolina e Imperatriz.

Durante o discurso, o democrata lamentou que, como se não bastasse os assaltos e assassinatos, a sociedade de Carolina foi abalada com mais um grande crime, quando um grupo dez homens, armado com fuzis AR-15 e escopetas, assaltou uma agência do Banco do Brasil na noite dessa terça-feira 1, usando explosivos para destruir os caixas eletrônicos e fazendo reféns.

Antônio Pereira denunciou que a violência está causando pânico e afastando os turistas das belezas naturais de Carolina, conhecida como o Paraíso das Águas no Sul do Maranhão, porque tem um potencial natural riquíssimo para o ecoturismo e turismo de aventura, e atrai milhares de pessoas do Brasil e do Mundo.

Baixo efetivo

Em nome do prefeito Ubiratan Jucá (PMDB) e do povo de Carolina, o deputado Antônio Pereira cobrou de Dino e Portela o aumento o efetivo policial de Carolina, considerada insuficiente para atender as necessidades da população, calculada pelo IBGE em 24 mil habitantes.

O parlamentar denunciou que a mesma situação também acontece em Imperatriz, onde os criminosos assaltam, roubam e matam. “O governo precisa tomar uma posição para conter a violência no Maranhão, especialmente em Carolina e Imperatriz”, cobrou.

Para Antônio Pereira, o governo Flávio Dino deve realizar urgentes ações efetivas para melhorar a segurança pública no Maranhão e, assim, conter a violência, do contrário afastará os turistas e ainda provocará a perda da credibilidade das autoridades estaduais e municipais responsáveis pela segurança da população.

Antônio Pereira aciona Flávio Dino para reformar e ampliar escola em Amarante
Política

Última reforma do prédio, que está praticamente sem condição de uso, ocorreu há mais de 20 anos

O deputado Antônio Pereira (DEM) protocolou indicação na Assembleia Legislativa do Maranhão, pedindo que o governador Flávio Dino (PCdoB) e a secretária de Educação, Áurea Prazeres, providenciem, com urgência, a reforma e ampliação do prédio onde funciona o Centro de Ensino, Padre João Batista Teixeira, no município de Amarante.

Na indicação, que já foi encaminhada pela Mesa Diretora da Casa, ao governador e à secretária, o parlamentar esclarece que a clientela do Centro de Ensino é de cerca de mil alunos, que todos os dias se amontoam em apenas sete salas de aula disponíveis na escola pública.

Antônio Pereira lamenta que a última reforma do prédio, que está praticamente sem condição de uso, ocorreu há mais de 20 anos. Segundo ele, a caótica situação da escola impõe a necessidade de uma reforma na estrutura do prédio, para maior segurança dos alunos, bem como dos professores e demais servidores.

Biblioteca e quadra

No documento, o deputado Antônio Pereira ressalta que é oportuna a necessidade da implantação de uma biblioteca e de uma quadra esportiva no Centro de Ensino, Padre João Batista Teixeira, de maneira a oferecer melhores condições de aprendizado aos alunos e maiores opções de ensino aos professores.

Antônio Pereira disse que sua reivindicação é um anseio da população do município de Amarante. “Esperamos que o ilustre governador Flávio Dino e a secretária Áurea Prazeres determinem, com urgência, a adoção das providências para atender o pleito, aprovado por unanimidade na Assembleia”, concluiu.

Antônio Pereira promete eleger Zé Reinaldo senador em reunião com prefeitos e lideranças
Política

Deputados se reuniram com o delegado Assis Ramos, virtual candidato a prefeito de Imperatriz nas eleições de 2016

O deputado Antônio Pereira (DEM), acompanhado da esposa Carol Pereira, promoveu, na sexta-feira (10), em sua residência, um jantar para recepcionar o deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB), que foi à Imperatriz realizar visitas de cortesia aos amigos, e participar de inauguração de obra executada pela prefeitura.

Também participaram do jantar cerca de 500 lideranças políticas da Região Tocantina, entre prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e ex-vereadores, que aproveitaram a reunião para rever o ex-governador, considerado uma das maiores lideranças políticas do Maranhão.

Na ocasião, o deputado Antônio Pereira declarou que vai mobilizar seu grupo político, para acompanhar de perto e ajudar a realizar o grande sonho de Zé Reinaldo: encerrar sua carreira política como senador da República, disputando o mandato já nas eleições de 2018.

Assis Ramos

Momentos antes, Antônio Pereira recebeu Zé Reinaldo no Aeroporto Renato Moreira. Tavares também foi recepcionado pelo delegado Assis Ramos, o virtual candidato a prefeito de Imperatriz em 2016, após ser inserido em pesquisa da Escutec, onde pontou surpreendentes 21% das intenções de votos do eleitorado da cidade.

Em seguida, Antônio Pereira, Zé Reinaldo Tavares e Assis Ramos visitaram alguns amigos, entre eles o ex-presidente da Câmara Municipal de Imperatriz, vereador Hamilton Miranda. Na residência do prefeito Sebastião Madeira (PSDB), eles conversaram descontraidamente sobre política e a sucessão municipal de 2016.

Atendendo convite do prefeito de Imperatriz, Antônio Pereira, Zé Reinaldo e Assis Ramos ainda participaram da inauguração da Praça Mary de Pinho, executada pelo município.

Antônio Pereira parabeniza Carolina pelo aniversário de 156 anos
Política

Parlamentar lembrou que, como consequência do potencial, hoje a cidade dispõe de voos regulares possibilitando um maior desenvolvimento no turismo

O deputado Antônio Pereira (DEM) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, nessa quarta-feira (8), para parabenizar a população e destacar a passagem do aniversário dos 156 anos de emancipação política de Carolina, localizado na Região Sul do Maranhão.

O democrata disse que Carolina - também conhecida como cidade das águas no Sul do Estado do Maranhão - possui um potencial natural riquíssimo para o ecoturismo e turismo de aventura, atraindo anualmente milhares de pessoas do Brasil e do Mundo.

Em nome de todos os deputados da Região Sul do Estado do Maranhão, Antônio Pereira parabenizou a população de Carolina, comandada pelo prefeito Ubiratan Jucá (PMDB), que preparou uma bela festa para comemorar os 156 anos do município.

Presença na festa

No pronunciamento, Antônio Pereira desejou que o prefeito Ubiratan Jucá (PMDB) faça uma excelente administração municipal, concedendo os benefícios cobrados pela população e transformando ainda mais a importante cidade turística do Maranhão.

O parlamentar lembrou que como consequência do potencial turístico conhecido no mundo inteiro, hoje a cidade de Carolina dispõe de voos regulares, realizados por meio da Companhia de Aviação Sete, possibilitando um maior desenvolvimento no turismo.

Em notas, enfermeira e Bem Viver revelam crime de fraude contra a arrecadação federal
Política

Coordenadora de Enfermagem da UPA de Imperatriz recebeu em apenas um único mês quase R$ 14 mil. Ela e Oscip de deputado alegam soma de retroativos

Em notas similares distribuídas em grupos de WhatsApp, nesta sexta-feira (24), pelo secretário de Articulação Política e Assuntos Federativos, Márcio Jerry Barroso, a sua amiga e enfermeira Keilane Silva Carvalho (foto acima), atual coordenadora de Enfermagem da UPA de Imperatriz, e a Oscip Associação Tocantina para o Desenvolvimento da Saúde Bem Viver, pertencente ao deputado estadual Antônio Pereira (DEM), revelaram crime de fraude de arrecadação de impostos ao Leão.

A enfermeira Keilane Silva Carvalho, atual coordenadora de Enfermagem da UPA de Imperatriz
Facebook Trabalhadora A enfermeira Keilane Silva Carvalho, atual coordenadora de Enfermagem da UPA de Imperatriz

De acordo com as notas, os quase R$ 14 mil líquidos recebidos por Keilane Carvalho seriam em razão de pagamentos retroativos aos meses de janeiro e fevereiro, além do mês de março passado. Na soma dos três meses, argumentam, o contracheque chegou ao supersalário, distante da realidade do cargo e do recebido por outros coordenadores de UPA no Maranhão.

Uma rápida visualização no contracheque da coordenadora da UPA, porém, desmonta a alegação e revela ainda a prática de crime.

Referente ao mês de março, o documento mostra que Keilane Carvalho foi admitida no cargo no dia 1º de fevereiro, e não em janeiro, o que não dá a ela o direito legal de receber três meses de pagamentos, como foi alegado. Caso tenha recebido retroativo antes de ser admitida, Keilane embolsou dinheiro público como funcionária fantasma, e ainda deixou de repassar o valor correto do Imposto de Renda:  R$ 2.634,40 (dois mil, seiscentos e trinta e quatro reais e quarenta centavos), e não apenas os R$ 513,01 (quinhentos e treze reais e um centavo).

Além da obrigatoriedade de que os três pagamentos deveriam ter sido feitos em contracheques separados, outro trecho que também contradiz as justificativas apresentadas pela enfermeira e pela Oscip de Pereira é ainda mais curioso.

Se os R$ 13.189,07 (treze mil, cento e oitenta e nove reais, e sete centavos) líquidos recebidos em um único mês pela amiga de Jerry realmente fossem referentes ao pagamento do mês de março e a soma de retroativo de outros dois meses, a Bem Viver deveria descontar o total de três descontos no INSS e mais três no IRRF, e não somente um, como está no documento, o que caracteriza o cometimento de fraude contra a arrecadação federal.

Grave, a mesma falha também pode ser observada no adicional de 20% de insalubridade, além da contribuição sindical. Em ambos, o contracheque mostra a referência a apenas um mês, comprovando que os R$ 14.244,32 (quatorze mil, duzentos e quarenta e quatro reais e trinta e dois centavos) brutos realmente são o salário que Keilane Carvalho garfou referente a apenas um único mês - e que possivelmente continuaria a receber, se o Atual7 não tivesse revelado todo o esquema na quinta-feira (23).

Cópia do contra-cheque de Keilane Carvalho
WhatsApp Verba pública Cópia do contra-cheque de Keilane Carvalho

Como somente o empregador é obrigado a efetuar a arrecadação federal, neste caso, dando o governo Flávio Dino como oficial a versão da Oscip e da enfermeira para o supersalário, como fez Jerry nos grupos de WhatsApp, para se livrar de ser enquadrada por corrupção e outros crimes, Keilane Carvalho tem como única saída alegar à Justiça que não comeu dinheiro público em conluio, mas na calada por não saber do crime contra a arrecadação cometido pela Bem Viver, e devolver imediatamente o valor a mais que recebeu.

Por se tratar de impostos federais, cabe a Polícia Federal investigar o caso, que pode configurar, comprovada a intenção de prejuízo à Receita Federal, como corrupção passiva, corrupção ativa, associação criminosa, tráfico de influência, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Cabe ainda a Secretaria de Transparência e Controle, chefiada pelo advogado Rodrigo Lago, averiguar se a verba repassada pelo Estado foi usada ou não para beneficiar a amiga do secretário de Articulação Política.

Antônio Pereira e Benedito Silva também podem ser presos por corrupção na Saúde
Política

Auditoria da STC encontrou indícios de que parlamentar e médico participaram do esquema de fraudes e superfaturamento de contratos

Resultados preliminares da auditoria promovida pela Secretaria de Transparência e Controle do Estado (STC) nas contas da Secretaria de Saúde do Maranhão revelam que o ex-secretário da Pasta, Ricardo Murad, pode ter como companheiros de cela o deputado estadual Antônio Pereira (DEM) e o médico ginecologista, Dr. Benedito Silva Carvalho.

Governador do Maranhão pode trabalhar pra colocar toda a suposta quadrilha na cadeia, ou apenas seu desafeto político
Uol Entre a moralidade e a perseguição Governador do Maranhão pode trabalhar pra colocar toda a suposta quadrilha na cadeia, ou apenas seu desafeto político

Explica-se: aberta desde os primeiros dias do novo governo, a auditoria da STC encontrou indícios de que Murad, em conluio com a Organização Social da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) Associação Tocantina para o Desenvolvimento da Saúde Bem Viver, pertencente à Pereira; e a Organização Social (OS) Instituto Cidadania e Natureza (ICN), pertencente ao Dr. Benedito, tenha superfaturado os contratos assinados com as fornecedoras, que gerenciam toda a rede hospital de saúde do estado, em 25% a 30% do valor original de mercado.

O esquema, que garfou cerca de R$ 64 milhões por mês durante o último mandato da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), deve levar, além do ex-secretário de Saúde, o parlamentar e o médico para a cadeia, caso o governador Flávio Dino (PCdoB) não use a sangria nos cofres do estado apenas como perseguição política.

De acordo com o secretário Rodrigo Lago, que comanda a Transparência e Controle, além desses indícios de irregularidades com dinheiro público, a auditoria encontrou ainda pagamentos secretos à Bem Viver, ao ICN e à Idac - que também pode ter em seu desfavor a expedição do mandato de seus sócios, por participação do esquema criminoso.

As investigações apontaram que, por meio de filtros que impediam o acompanhamento público dos gastos da SES, quase 60% dos recursos transferidos por Murad para as OS e a Oscip não eram disponibilizados no Portal da Transparência do governo estadual.

Por conta da perda do foro privilegiado, o ex-secretário de Saúde do Maranhão deve ter seu pedido de prisão preventiva decretado por um juiz de 1º grau - a mesmo que deve pedir a prisão do médico Benedito Silva. Já o deputado estadual Antônio Pereira, por conta do foro - salvo tenha determinado em seu desfavor a perda do cargo ou sob autorização do Supremo Tribunal Federal (STF) -, só pode ser preso se condenado em definitivo, já que não houve flagrante de crime inafiançável.

Secretaria de Transparência esconde repasse milionário ao ICN e Bem Viver
Política

Oscips pertencem, respectivamente, ao tio do chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, e ao deputado estadual Antônio Pereira

A Secretaria de Transparência e Controle (STC) do Maranhão, criada pelo governador Flávio Dino (PCdoB) para abrigar seus advogados de campanha, Rodrigo Lago e Marcos Caminha, não atendeu aos critérios estabelecidos pela Lei Complementar n.º 131 de 2009, a chamada Lei de Acesso à Informação (LAI), que determina a disponibilização, em tempo real, de dados sobre a execução orçamentária e financeira do estado em meios eletrônicos de acesso público, e escondeu, por meio de filtros no Portal da Transparência, o repasse de cerca de R$ 55 milhões às Oscips (Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público) ICN (Instituto Cidadania e Natureza), IDAC (Instituto de Desenvolvimento Sustentável da APA Baía de Camamu) e Associação Tocantina para o Desenvolvimento da Saúde - Bem Viver, feito no dia 22 de janeiro último.

Despesas com a Secretaria de Saúde não aparecem no Portal da Transparência
Portal da Transparência O gato comeu Despesas com a Secretaria de Saúde não aparecem no Portal da Transparência

O dinheiro, que deveria cair na conta das Oscips desde o início de janeiro para o pagamento de cerca de 11 mil servidores da saúde, foi sustado do Banco do Brasil por determinação do governador do Maranhão, sob a alegação de que "possível ocorrência de ilegalidades", e só foi pago após médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e outros profissionais da saúde prometerem paralisar suas atividades caso não recebessem seus salários.

Pelo descumprimento à LAI, o governador Flávio Dino e Rodrigo Lago, responsável direto pela alimentação do Portal da Transparência, poderão ser condenados por ato de Improbidade Administrativa e ter os direitos políticos cassados, por enquadramento na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Das três responsáveis pela prestação de serviços nas unidades de saúde da rede estadual, pelo menos duas, o ICN e a Bem Viver, eram apontadas por Dino, durante toda a campanha eleitoral, como principal meio de escoamento de verba pública em fraudes supostamente encabeçadas pelo ex-secretário de Saúde do Maranhão, Ricardo Murad.

Apesar do passado nebuloso, nos bastidores do Palácio dos Leões, porém, é dada como certa vitória das duas Oscips em licitações que o governo estadual promete realizar em junho.

O Atual7 entrou em contato com os secretários de Saúde, Marcos Pacheco; Planejamento, Cynthia Mota; e de Transparência, Rodrigo Lago, - que chegaram a montar um força tarefa para "identificar e separar o valor real referente aos vencimentos dos servidores da Saúde e os excesso" no pagamento ao ICN, IDAC e Bem Viver - mas nenhum quis informar o motivo do não cumprimento na divulgação dos gastos públicos.

Tudo em casa

Apresentado aos cofres do Estado pelo chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, ainda no governo de seu tio, José Reinaldo Tavares, o ICN garfou durante o último mandato de Roseana e o governo-tampão do deputado Arnaldo Melo (PMDB) o total de R$ 1.386.063.890,43. O instituto é presidido pelo médico Benedito Silva Carvalho, tio de Marcelo Tavares, que foi presenteado em 2014 com mais R$ 15.017.113,48 da Prefeitura de São Luís pela secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, prima de Ricardo Murad.

Um pouco mais nova, a Bem Viver foi criada no início do governo Roseana e, irregularmente, após um mês de existência, já começou a ganhar contratos com o Estado, por pertencer ao deputado democrata Antônio Pereira, um dos principais operadores da família Sarney na Assembleia Legislativa durante o mandato da peemedebista, mas hoje fiel aliado de Flávio Dino na Casa.

De 2011 a 2014, a Bem Viver levou R$ 1.171.413.282,01 dos cofres estaduais.

Tão logo as urnas apontaram a vitória de Flávio Dino em outubro passado, Antônio Pereira espalhou que teria doado R$ 5 milhões para a campanha do comunista, e que os contratos com a sua Oscip seriam todos mantidos.

Relações perigosas

Em Imperatriz, nas eleições de 2012, a Bem Viver sustentou a campanha da pedetista Rosângela Curado,  atual sub-secretária de Saúde do Maranhão, mas de mesmos poderes que o secretário, Marcos Pacheco.

Cria de Antônio Pereira, na época, Curado era filiada ao DEM, com quem já reatou, com a proximidade das eleições de 2016, quando voltará a disputar a prefeitura de Imperatriz, pelo PDT.

ICN e Bem Viver continuarão faturando no governo Flávio Dino
Política

Durante o governo Roseana Sarney, Oscips eram apontados por membros da oposição como canal de desvio de verba pública

Apontadas pela oposição durante o governo Roseana Sarney como principal canal de escoamento de dinheiro público supostamente utilizado pelo ex-secretário de Saúde, Ricardo Murad, as Oscips (Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público) ICN (Instituto Cidadania e Natureza) e Associação Tocantina para o Desenvolvimento da Saúde - Bem Viver continuarão a faturar alto no governo Flávio Dino.

A odontóloga Rosângela Curado e o médico Marcos Pacheco; ela já conhece a Bem Viver, ele quer conhecer também o ICN
Blog da Kelly Saúde terceirizada A odontóloga Rosângela Curado e o médico Marcos Pacheco; ela já conhece a Bem Viver, ele quer conhecer também o ICN

A informação é do atual secretário de Saúde, Marcos Pacheco, ao Marrapá, um dos blogs em que o secretário de de Articulação Política e Assuntos Federativos, Márcio Jerry, mantém-se como ghost-writer (jargão no jornalismo para redator oculto). Além do ICN e da Bem Viver, a Fundação Sousândrade também permanecerá com contratos no governo comunista.

Apresentado aos cofres do Estado pelo chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, ainda no governo de seu tio, José Reinaldo Tavares, o ICN garfou durante o último mandato de Roseana e o governo-tampão do deputado Arnaldo Melo (PMDB) o total de R$ 1.386.063.890,43. O instituto é presidido pelo médico Benedito Silva Carvalho, tio de Marcelo Tavares, que foi presenteado em 2014 com mais R$ 15.017.113,48 da Prefeitura de São Luís pela secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, prima de Murad.

Um pouco mais nova, a Bem Viver foi criada no início do governo Roseana e, irregularmente, após um mês de existência, já começou a ganhar contratos com o Estado, por pertencer ao deputado democrata Antônio Pereira, um dos principais operadores da família Sarney na Assembleia Legislativa. De 2011 a 2014, a Bem Viver levou R$ 1.171.413.282,01 dos cofres estaduais.

Em Imperatriz, nas eleições de 2012, a Bem Viver sustentou a campanha da pedetista Rosângela Curado,  sub-secretária de Saúde do Maranhão, mas de mesmos poderes que o secretário, Marcos Pacheco. Na época, Curado era filiada ao DEM, e cria de Antônio Pereira. Hoje no PDT, a sub-secretária de Saúde está politicamente rompida com o parlamentar.

Após a vitória de Flávio Dino em outubro passado, Antônio Pereira espalhou que teria doado R$ 5 milhões para a campanha de Flávio Dino, e que os contratos com a sua Oscip seriam todos mantidos.

Além dos R$ 2.557.477.172,44 que o ICN e a Bem Viver faturaram juntas nos governos de Roseana Sarney e Arnaldo Melo, outros R$ 8 milhões estão pendentes de repasse, por suspensão do governador Flávio Dino no início do mês, mas já liberados pelo comunista para cair esta semana nas contas das administradoras de saúde no Maranhão.